Como planejar um intercâmbio em 7 passos fáceis

Intercambioeviagem.com.br - Capa - 7 passos para planejar um intercâmbio

Pensando em planejar um intercâmbio? Montamos um esquema gráfico para te ajudar com os primeiros passos, desde a definição do objetivo até o seu embarque!

O Intercâmbio & Viagem ajuda você a planejar um intercâmbio, passando por cada uma destas etapas:

  1. Definir o objetivo
  2. Escolher o tipo e duração do intercâmbio, simular orçamentos
  3. Selecionar o destino
  4. Avaliar agências, solicitar variados orçamentos de intercâmbio para comparar opções
  5. Comparar vistos e tirar vistos
  6. Comprar passagens
  7. Comprar moeda

Mas Homero, me fale logo, afinal, como planejar meu intercâmbio?

Infográfico: Como Planejar um Intercâmbio

Intercâmbio & Viagem - Infográfico - 7 passos para planejar um intercâmbio

Para detalharmos um pouco mais de como planejar um intercâmbio, vamos passar por cada um passos…

Menu

  1. O que é intercâmbio?
  2. Definir o objetivo
  3. Escolher o tipo e duração do intercâmbio, simular orçamentos
  4. Selecionar o destino
  5. Avaliar agências, solicitar variados orçamentos de intercâmbio para comparar opções
  6. Comparar vistos e tirar vistos
  7. Comprar passagens
  8. Comprar moeda
  9. FAQ

O que é intercâmbio?

Afinal, o que é intercâmbio? No vídeo abaixo, eu falo sobre o conceito do dicionário, mas também sobre como o intercâmbio vai mudar a sua visão de mundo.

No nosso Guia de Intercâmbio, você também vai achar mais detalhes sobre o tema.

Ok, já falei demais, literalmente! 🙂

1 – Definir o objetivo

Mas por que raios você quer viajar, fazer um intercâmbio?

Ok, ok… eu sei que muitas vezes é apenas um desejo que surge pela curiosidade, pela história de um amigo e tal.

Mas é preciso definir um objetivo para sua viagem!

Quando fui, o meu objetivo era claro: “conhecer novas culturas e me colocar em situações novas, desafiadoras”. Então, quando cheguei na Irlanda, topei pagar 10% mais caro que a média no aluguel, para ter a oportunidade de morar com 2 irlandeses. Economizei tudo que pude para poder viajar o máximo possível. Consegui tudo o que quis, não poderia ter voltado mais satisfeito!

E você, o que quer?

  • Quer mudar de país? Como pretende fazer isso?
  • Quer aprender o idioma? Em quanto tempo? – Tem gente que faz intercâmbio de 5 anos e não aprende inglês por falta de dedicação!
  • Quer conhecer novas culturas?
  • Turbinar o CV com um idioma ou com alguma especialização?
  • Quer se conhecer? Como?
  • Ou o que?

Respondendo estas perguntas, vai ficar mais fácil você identificar o tempo que deve ficar e também o destino que mais te agradará.

PORÉM, se você não tem um objetivo claro, simplesmente sente que tem ir, ÓTIMO! Vá assim mesmo, lá você descobrirá o motivo… todo dia vai descobrir um motivo novo na verdade! 🙂

2 – Escolher o Tipo e Duração do intercâmbio

Agora que você sabe exatamente o que quer, precisa entender quais são as opções que existem por aí. Não pretendo fazer uma lista de todos os tipos de intercâmbio existentes, mas o mais comuns:

Cursos de Idioma tem um perfil mais flexível e é possível fazer cursos até de uma semana só, até cursos de 1 ano. Já cursos de Especialização, graduação, High School e Programas de férias, tem datas e duração mais fixas.

Este passo é importante também para você avaliar o seu orçamento para o intercâmbio.

Para lhe ajudar com isso, veja os dois simuladores do Intercâmbio & Viagem e veja qual prazo e destinos cabem no seu bolso:

3 – Definir o destino 

Talvez este seja o momento mais importante, pois você precisa se sentir bem com o lugar que você está.

Pesquisar fotos para ver lugares que você gostaria de conhecer. Saber se você gosta de alguma banda local. Descobrir se o clima te agrada, etc.  

Fui para a Irlanda e vi muita gente reclamando do clima…. Hoje em dia ninguém pode falar que não sabia, não é mesmo? Então, planeje-se e questione-se:

  1. Qual a relevância do gasto total que será empregado no intercâmbio? Caso a relevância seja…
  2. Qual será sua dependência da receita com trabalho no local durante o seu intercâmbio para poder se sustentar?
  3. Quanto é relevante que  o clima (temperatura, chuvas, neve) seja parecido com o do Brasil? Esta pergunta é mais relevante para aqueles que vão passar um longo período, se não, basta ir no verão que qualquer lugar está bom =o)
  4. Qual a relevância do turismo TRADICIONAL no período em que você vai estar no intercâmbio?
  5. Qual a relevância do turismo de NATUREZA no período em que você vai estar no intercâmbio?
  6. Qual a idade do intercambista?

Para facilitar ainda mais sua vida, a gente fez um simulador colocando em ordem, os 5 destinos recomendados para você!

%MINIFYHTMLd41be61c0cfb5a2a5a23869fb27fc7ba22%

4 – Escolher a agência

Quando vai comprar qualquer coisa, principalmente com um investimento alto, não tem jeoto, a melhor coisa é pesquisar e comparar muito!

Como sempre, conhecer alguém que já foi por aquela agência é muito bom, assim como ver o que as pessoas estão falando sobre ela na internet. Porém, é muito importante sempre comparar, pois:

  • Uma agência (ou um vendedor) que é especialista em um destino, certamente será tendencioso com aquela opção… Mesmo que seu perfil indicasse outra coisa
  • Muitas agências e escolas tem serviços diferentes. Por exemplo, escolas tem diferente cargas horárias ou podem ter o custo do material didático incluído. Uma agência pode te dar o transfer do aeroporto e a outra te oferecer um serviço de apoio a encontrar o primeiro emprego. Ou seja, o que parece mais barato, pode não ser
  • O seu amigo, ou qualquer “especialista” da internet, indica algo que funcionou para ele. Mas será que você é tão igual a ele assim?

Mais uma vez, eu falando sobre o assunto. 🙂

5 – Tirar o visto

Visto é algo muito peculiar de cada país, mas é importante ter-se em conta:

  • Tenha o passaporte em mãos o quanto antes. Ao meu ver, deveria ser um documento obrigatório como o RG ou CPF!
  • Veja se o tempo de liberação do visto é condizente com a data que você quer viajar. Considere que podem haver problemas na liberação do visto, então é bom ter uma folga. Tem processos que podem durar 4 meses ou mais!

Fora isso, é cumprir os requisitos de cada país (abaixo) e ter tudo arrumado e na ponta da língua para o momento da entrevista de visto ou da imigração.

  • Formulários
  • Comprovação de renda ou reserva financeira
  • Exames médicos
  • Prazos
  • Validade do passaporte
  • Taxa Consultar

Por fim, muitas vezes as pessoas procuram intercâmbio com a ideia de trabalhar no local, mas é importante ver se realmente existe esta opção de visto. São apenas alguns países permitem trabalho enquanto estuda e em condições específicas.

6 – Comprar passagem

Eu poderia citar pelo menos uma meia dúzia de casos em que acertei ou errei na compra da passagem.

Mas para facilitar, vai aqui algumas dicas rápidas para quem não está acostumado a viajar e comprar passagens:

  • Não necessariamente comprar com muita antecedência é mais barato. Se você tem tempo, pesquise.
  • Normalmente passagens com embarque entre terças e quintas, são mais baratas
  • Comprar passagens entre 90 e 45 dias de antecedência normalmente é mais barato
  • É melhor comprar em dias de semana
  • Crie alertas de passagem em sites como Skyscanner e Google Flights
  • Aproveite a sua escala fazendo um Stop over

No vídeo abaixo, falo melhor como comprar passgens usando as ferramentas mais adequadas.

7 – Comprar moeda

Comprar moeda acaba sendo o último passo antes da viagem e gera bastante ansiedade. CADA DIA O PREÇO MUDA, E AGORA?

Bom, são três pontos principais a serem considerados. Os dois do infográfico e mais um!

  1. Segurança: busque casas de câmbio de confiança. Caso não tenha alguém muito próximo, evite comprar moeda paralelo. Como os valores normalmente são altos, tente levar uma parte em espécie, a outra em cartão. Assim você evita riscos de perda e roubo.
  2. Preço: Não existe casa de câmbio mais barata MESMO! As agências precificam a moeda com base no seu estoque e com base na aposta de valor da moeda no dia seguinte. Desta forma, uma casa de câmbio pode achar que vai subir e a outra que vai baixar. Assim, uma vai ser mais barata um dia, e talvez no dia seguinte a situação se inverta. Avalie várias, use sites como o MelhorCambio.com.br
  3. Especulação: Alguns especialistas dizem para você comprar moeda aos poucos, para diluir o risco. A bem da verdade é que ficar escolhendo data ou ficar comprando picado, é especulação e isso é para especialistas do mercado de câmbio. Além disso, o mercado de câmbio aceita negociação, ou seja, se você for comprar US$ 5.000, conseguirá um preço por US$ mais em conta, que se quiser comprar U$300.

FAQ – Perguntas Frequentes

Intercâmbio, ou intercâmbio cultural é a oportunidade de estudar, trabalhar e/ou vivenciar um experiência em outra cultura, usualmente em outro país.

Inicialmente, intercâmbio significava que uma pessoa iria visitar a cultura da outra, enquanto a outra vinha conhecer a cultura da primeira.

Atualmente, os programas de intercâmbio são unilaterais e independem da troca.

Para mim, intercambio é isso é muito mais. Veja tudo aqui https://intercambioeviagem.com.br//o-que-e-intercambio-estudar-fora/

O valor de um intercâmbio varia em função do destino, tipo de intercâmbio/curso e duração. O valor mais baixo que você vai conseguir para um intercâmbio é de R$ 5000 a R$ 7000.

Aqui tem alguns exemplos de preço de intercâmbio:

Obs: os custos a apresentados incluem: curso, passagem, vistos, hospedagem e gastos no destino ou comprovação financeira. Simule destinos de inglês aqui ou de espanhol aqui.

Os lugares mais baratos para fazer intercâmbio depende do tipo de curso. Usualmente, as opções de destino mais baratas são:

  • Intercâmbio de inglês – Canadá e África do Sul
  • Intercâmbio de trabalho e estudo de inglês – Irlanda, curso de 6 meses
  • Intercâmbio de trabalho para jovens – Work & Travel ou Au Pair nos EUA ou Canadá
  • Intercâmbio de trabalho e curso vocacional – Canadá

O melhor destino para aprender inglês depende muito do desejo do intercambista e da sua adaptação à questões culturais, climáticas e de opções de lazer.

Fora isso, o sotaque é um tema bastante relevante para acelerar o aprendizado. Neste sentido, Estados Unidos, Canadá e Reino Unido são um pouco melhores, pois já estamos mais “habituados” a este sotaque.

Finalmente, lugares com menos brasileiros são melhores, pois você tenderá a falar mais inglês com outros estrangeiros e locais.

No seu primeiro dia de aula, ou antes do embarque, você fará um teste de nível de inglês. Isso definirá qual turma você vai entrar (básico 1, básico 2, intermediário, avançado).

As turmas começam mensalmente ou semanalmente. Quando você chegar no destino, você entrará em uma turma que já está em andamento. Ou seja, por exemplo, talvez você entre em uma turma que está no capítulo 5 do livro de inglês.

Aí você vai ficar com a turma até o fim do livro e depois até o capítulo 4, quando fará teste de nível novamente, para avançar para o próximo nível.

  • Canadá
  • Estados Unidos
  • Inglaterra
  • Nova Zelândia
  • Espanha
  • Argentina

Veja tudo aqui: Intercâmbio em Família

  1. Estados Unidos (EUA)
  2. Canadá
  3. Reino Unido / Inglaterra
  4. Portugal
  5. Irlanda
  6. Austrália
  7. Nova Zelândia
  8. Espanha
  9. Malta
  10. África do Sul
  1. Irlanda (Inglês + Trabalho)
  2. Canadá (Curso Vocacional + Trabalho)
  3. Estados Unidos (EUA) – (Work & Travel e Au Pair)
  4. Austrália (Inglês + Trabalho)
  5. Reino Unido / Inglaterra
  6. Nova Zelândia (Inglês + Trabalho)
  7. Malta (Inglês + Trabalho)
  1. Canadá
  2. Estados Unidos (EUA)
  3. Irlanda
  4. Reino Unido / Inglaterra
  5. Malta
  6. Austrália
  7. Nova Zelândia
  8. África do Sul
  1. Portugal
  2. Canadá
  3. Estados Unidos (EUA)
  4. Irlanda
  5. Reino Unido / Inglaterra
  6. Austrália
  7. Nova Zelândia
  8. Espanha
  9. Argentina
  10. Malta
  1. Argentina
  2. Espanha
  3. Chile
  1. Canadá
  2. Irlanda
  3. Estados Unidos (EUA)
  4. Austrália
  5. Reino Unido / Inglaterra
  6. Nova Zelândia
  7. Malta
  8. África do Sul
  9. Portugal
  10. Argentina
  11. Espanha
  12. Chile
  13. França
  14. Alemanha
  1. Inglês + Trabalho
  2. Inglês
  3. Graduação / Especialização / Técnico
  4. Espanhol
  5. High School (Ensino Médio)
  6. Programas de Férias
  7. Au Pair
  8. Outros Idiomas
  9. Outros Tipos de Intercâmbio
  1. Curso
  2. Acomodação
  3. Seguro
  4. Visto e outras taxas
  5. Passagem aérea
  6. Traslados na partida e na chegada
  7. Cursos complementares e documentos pré-viagem
  8. Taxa administrativa da agência
  9. Câmbio / Reserva Financeira para o intercâmbio
  10. Outros cursos ou serviços extras
  11. Entre outros, como: Atividades extra classe, Tours pela cidade, apoio na busca de emprego, chip de celular, material escolar etc.

Veja o detalhe de cada um deles aqui.

É possível fazer intercâmbio a partir de R$ 5,000, aproximadamente, considerando cursos de espanhol na américa do sul, curso de duas semanas.

Para intercâmbio de inglês, considere um investimento geral mínimo de R$ 8,000 para cursos de 2 semanas no Canadá ou África do Sul que são os destinos mais baratos.

Veja mais opções de intercâmbio barato aqui.

Não é mandatório, mas será muito útil, principalmente você não tem domínio do idioma de destino.

Veja mais tipos de intercâmbio aqui.

A velocidade que você aprende inglês depende principalmente do seu esforço, mas também da sua apitidão.

É possível ganhar um nível excelente de compreensão fazendo um intercâmbio de 1 mês, desde que você vivencie completamente o idioma.

Para ter fluência, alguém saindo do zero, 6 meses de intercâmbio é o mais indicado.

Load More

Pronto para planejar seu intercâmbio?

Preencha o formulário abaixo e receba orçamento de várias agências parceiras do Intercâmbio & Viagem e comece a comparar opções!

2 thoughts on “Como planejar um intercâmbio em 7 passos fáceis

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *