Viajar, o seu melhor presente…

Pense em um presente que dura para sempre… Que nunca estraga… Que te dá oportunidade para conhecer pessoas novas… Que faz você se conhecer melhor…

Ainda há alguma dúvida que viajar é seu melhor presente?

Então vamos lá…

Seus olhos brilham como os de uma criança

Você se lembra com carinho de algum presente de natal (ou aniversário) com carinho? Se lembra daquele momento de ansiedade, surpresa e euforia (mesmo sabendo exatamente o que estava dentro do pacote)?

Assim para mim é viajar…

Você vê fotos, lê e pequisa dos lugares e quando você finalmente chega lá, dá aquele frio na barriga. Eventualmente o olho enche de lágrimas.

“Mas poxa, você sabia o que ia encontrar lá!”

Pois é… Mesmo assim, é uma emoção que não se pode descrever. Parece bobo, mas quem viaja, sabe do que estou falando.

Quando eu planejo uma viagem, estou em busca deste 1 momento! Aquele marcante, em que vou me deparar com um lugar, uma situação ou alguém, e que vai ser mágico… que vai me faltar ar.

Agradecendo a natureza no Monte Ferrier em Torres del Paina, Patagonia Chilena
Agradecendo a natureza no Monte Ferrier em Torres del Paina, Patagonia Chilena

Até o que é ruim, é bom

Assim como na entrega dos presentes de Natal para um criança, não são todos os “presentes” que ela vai gostar. E eventualmente ainda vai ter um tio que vai ter dar um par de meias.

Mas não tem problema… Você sempre vai se lembrar daquele momento em que abriu o pacote e se deparou com as meias. Aquele fato engraçado do natal de 1900 e bolinha!

Assim é uma viagem… Com momentos de extâse e frustações!

Talvez, de tudo que você planejou, vai ter uns 2 ou 3 lugares ou momentos que realmente vão te fazer perder o fôlego. Outros momentos, serão legais, mas relativamente “comuns” e talvez logo mais caiam no esquecimento… Alguns vão te surpreender, e talvez aquele museu tosco de Sarajevo, seja muito mais marcante que o Louvre em Paris.

Mas aquele dia que você se perdeu no metrô de Londres… ou que você deu uma mega gafe cultural dando uma gorjeta em uma país onde isso é uma ofensa… Ou que sua mala foi extraviada na Colômbia… Ou que o taxista te deu um golpe no Vietnã, você jamais vai esquecer!

E MAIS!

Vai ser a primeira coisa que você vai contar para seus amigos quando te perguntarem “E aí, como foi a viagem?”

“Noooossa… foi muito legal, mas eu passei um perrengue. Nem te conto…”

E assim vai a resenha, em que os pontos bons viram emoções e recomendações. E que os pontos ruins, viram motivos de muita risada e boas lembranças!

Tempo de encontrar as pessoas que você vai levar para sempre no coração

Eu nunca vou me esquecer do austríaco Manuel… Na chegada à Buenos Aires, me emprestou dinheiro, tendo me conhecido horas atrás.

O que dizer daqueles velhinhos que conheci no café em Kyoto? Não falavam um A de inglês, mas não couberam em si de tanta simpatia e vontade de ajudar.

Galera do hostel em Osaka
Galera do hostel em Osaka

E aquela turma que conheci no hostel em Osaka… Que noite foi aquela – tudo que se pode comer e beber em 2 horas? Eu ia só dormir em Osaka, mas aquela noite valeu “perder” o dia seguinte de ressaca!

De todas estas pessoas que conhecemos nas viagens, poucas vamos reencontrar. A maioria, mal vamos lembrar o nome.

Mas muitas delas vão deixar marcas eternas, aprendizados impagáveis que não teria se não tivesse se jogado neste mundão!

E tem até aquelas vezes que você vai viajar e encontrar o amor da sua vida… Ou redescobrir o amor escondido por aí.

Por fim, cada aprendizado…

Um dito corporativo é que “todo feedback é um presente”. Ou seja, todas percepções de você, são um presente… Mesmo nem sendo tão verdadeiras!

Ao viajar, você vai conhecer várias versões de você.

A versão do “nem ferrando”, talvez abra uma exceção e veja que algo pode ser bom…

A versão “comedida” vai se ver dançando e cantando em um pub em Dublin.

A versão “atrapalhada” vai virar um garçom desastrado no seu intercâmbio

E cada momento destes, vai te mostrar que algo é possível. Que algo pode ser melhor do que você imaginava e que a vida é muito curta para ser pequena!

Portanto…

…se estiver pensando em dar um presente para você ou para alguém. O melhor presente é viajar – presenteie-se, vivendo o presente!

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *