Estudar Medicina na Argentina? Tem jeito, é barato e vale a pena!

Em primeiro lugar, o curso de Medicina está certamente no topo entre os mais concorridos do Brasil. Enquanto o valor da mensalidade nas universidades particulares está fora da realidade da maioria dos brasileiros, os vestibulares de Medicina das universidades públicas concentram notas de corte altíssimas.

Contudo, essa não é uma realidade para os argentinos. Afinal, além de contarem com mensalidades muito mais em conta (e até mesmo universidades públicas), não é preciso prestar vestibular para cursar Medicina na Argentina.

Você não leu errado: basta efetuar a matrícula que você poderá ser um estudante de Medicina. Sem vestibulares, sem concorrência, sem notas de corte absurdas – simples assim.

Quer saber mais sobre como isso funciona? Confira neste artigo tudo que preparamos para te ajudar nessa caminhada.

Menu do artigo:

Como é o processo seletivo?

Estudar Medicina no Exterior
Estudar Medicina no Exterior – Andrew Martin from Pixabay

Em primeiro lugar, o acesso ao ensino superior na Argentina é ilimitado, isto é, possui vagas para todos. Assim, não há concorrência entre os candidatos, nem a necessidade de se aplicar uma prova a fim de selecionar os melhores.

O que há nas universidades da Argentina é um curso introdutório, composto por matérias relacionadas à graduação que o estudante pretende fazer, com o objetivo de nivelar o conhecimento dos alunos antes de ingressarem na carreira escolhida.

Contudo, não há número máximo de vagas: todos os estudantes que atingirem a nota mínima para aprovação no curso introdutório estão habilitados para iniciarem seus estudos no curso de graduação escolhido.

Por fim, a duração, requisitos e composição do curso introdutório variam bastante de universidade para universidade.

Importante: a ausência de vestibular não significa que a faculdade seja fácil. Muitos entram, mas só quem realmente se dedica consegue sair com o diploma de lá. As universidades são bem exigentes e exigem muitas horas de estudo para atingir a aprovação.

E as universidades argentinas, são boas?

Faculdade de Medicina - UBA
Faculdade de Medicina – UBA

A Argentina possui, sim, muitas universidades de renome. A Universidade de Buenos Aires (UBA), por exemplo, está entre as 70 melhores do mundo, segundo o ranking QS.

Nesse sentido, UBA é a maior e mais tradicional universidade do país. Ela é uma universidade pública localizada na capital, Buenos Aires. A faculdade de Medicina da UBA possui uma excelente estrutura, contando com seis hospitais, entre eles o maior da capital argentina.

Quanto custa estudar Medicina na Argentina?

Primeiramente, o financeiro é o fator que mais pesa na decisão de muitos brasileiros em irem estudar a faculdade na Argentina. Como vimos, o país conta com diversas universidades públicas, nas quais o ensino é gratuito – como a Universidade de Buenos Aires, uma das melhores do mundo.

Além disso, mesmo para quem está indo estudar em uma universidade privada o valor é muito mais em conta comparado ao Brasil. Em geral, as mensalidades costumam custar em torno de R$900,00 a R$2.000,00.

Por fim, há ainda todos os gastos com o custo de vida do estudante. Em uma cidade grande como Buenos Aires, esse valor gira em torno de 2 a 3 mil reais – incluindo moradia, transporte, alimentação e despesas pessoais.

Quer aprender espanhol de um jeito único e humanizado, vivenciando cada cantinho da língua? Então conheça a Hibra!

Preencha o formulário abaixo e fale a agora com a Hibra, escola especializada em ensinar espanhol para estudantes de medicina na Argentina.

Quais documentos são necessários para cursar Medicina na Argentina?

  • Documento de identificação com foto (RG ou passaporte);
  • Comprovante de residência;
  • Histórico escolar e comprovante de conclusão do Ensino Médio;
  • Visto de residência;
  • Comprovante de domínio do idioma espanhol (seja com certificados de proficiência, seja com testes realizados pelas próprias universidades).

Ainda mais, vale lembrar que esta é apenas uma lista geral de documentos que normalmente são solicitados. É preciso consultar com cada universidade a sua própria lista.

Quem se forma em Medicina na Argentina pode trabalhar no Brasil?

Medicina na Argentina
Medicina na Argentina

Antes de mais nada, esse é um dos principais contras no processo de estudar Medicina na Argentina. Aqueles que desejam estudar fora do país para depois atuarem como médicos aqui no Brasil deverão passar por um custoso processo de revalidação de diploma.

Sendo assim, atualmente a revalidação do diploma é feita por meio do Revalida, o Exame Nacional de Revalidação dos Diplomas Médicos.

E o processo é custoso em vários sentidos: tanto financeiramente (no valor de R$3.300 a segunda etapa) quanto em energia gasta para reunir todos os documentos e esperar pela “boa vontade” do MEC em abrir os editais para as provas do Revalida.

Prós e contras

PrósContras
– Não tem vestibular nem concorrência por vagas;
– Na Argentina estão algumas das melhores universidades do mundo;
– O custo de vida não é alto e mesmo nas universidades particulares o valor das mensalidades é bem menor do que no Brasil;
– Você irá vivenciar uma nova cultura e terá experiências inesquecíveis.
– Pode haver alguma dificuldade em se comunicar em outro idioma;
– Todas as adversidades em viver longe da família;
– Dificuldade em revalidar o diploma no Brasil;
– Por conta do curso introdutório, a graduação em Medicina na Argentina dura um ano a mais.

Conclusão – estudar Medicina na Argentina vale a pena?

Antes de mais nada, não há uma resposta certa para essa pergunta. Se vale ou não a pena, isso depende de cada pessoa, afinal, cada um sabe o que está disposto a fazer pelo seu sonho.

Mudar de país e estudar em um idioma que não é o seu é uma grande mudança na vida de qualquer estudante. Certamente haverão muitos momentos bons, mas os momentos difíceis também estarão presentes e cada um precisa ponderar sobre o que vale a pena para si.

Financeiramente falando, estudar Medicina na Argentina exige um orçamento muito menor do que no Brasil. Além disso, há toda a questão de não precisar de anos de cursinho para passar no vestibular – afinal, não há vestibular na Argentina.

E aí, vamos para a Argentina? 🙂

Faça como mais de 50 mil pessoas. Preencha o formulário abaixo e fale com várias agências de intercâmbio de uma só vez. Receba diversas ofertas e compare opções!