Roteiro de Viagem – 7 dias na Republica Dominicana: Punta Cana, Santo Domingo e Samana

Viajar para a República Dominicana é sonho frequente para vários brasileiros. Principalmente, para aproveitar as maravilhas do Caribe em Punta Cana. Passei 7 dias por lá e pude aproveitar 3 cenários bem diferentes, todos igualmente interessantes e belos.

Em um roteiro de 7 dias é possível dar uma volta no pequeno país e ter uma primeira sensação “dominicana”. Meu roteiro foi feito de maneira totalmente independente, sem agências, desde a compra da passagem, até as escolhas das atividades diárias.

Bom, vamos ao que interessa?

Planejamento da viagem e algumas decisões

Como disse, fiz tudo por conta. A viagem para a República Dominicana, foi uma decisão oportunística. Eu estava vendo preços das passagens para “qualquer destino” no Google Flights e encontrei passagens baratas.

Próximo passo foi planejar os destinos dentro do país, a locomoção interna e as estadias.

Com 7 dias, vi que seria possível conhecer 3 das áreas mais importantes do país, nesta ordem: Península de Samana, Santo Domingo e Punta Cana. Por conta da distância entre eles ser de aproximadamente 2 a 3 horas, ficou fácil a decisão.

Chegando na praia de El Rincon, República Dominicana
Chegando na praia de El Rincon, República Dominicana

Mais um vez, o país se encaixou na minha “regrinha” para alugar carro e foi o que eu fiz (e tive algumas surpresinhas ruins novamente, assim como aconteceu na Costa Rica).

A outra decisão foi a de não ficar em Resort em Punta Cana, por dois motivos:

  1. visto o período (época de Natal), os preços estavam muito altos
  2. usualmente prefiro a liberdade do que a “comodidade”

Sendo assim, meus dias foram os seguintes…

Dia 1 – Chegada em Punta Cana e viagem a Santo Domingo

A decisão do roteiro da viagem, foi por começar pela península de Samana. Porém, fomos instruídos a não fazer esta viagem mais longa (Punta Cana, até a cidade Las Terrenas) a noite, por conta do “comportamento” dos dominicanos no trânsito.

Nossa chegada então, as 18h, foi para pegar o carro (que durou e deu mais dor de cabeça que o imaginado) e viajar até Santo Domingo, apenas para passar a noite.

O caminho foi tranquilo. A rodovia é boa, com duas pistas em cada sentido e 3 pedágios no caminho gastando menos de 300 pesos.

DICA: tenha pesos dominicanos consigo, vai precisar deles para pagar o pedágio. Troque ou saque pesos no aeroporto.

Cheguei a tempo apenas de comer um petisco, tomar banho e dormir.

Dias 2 e 3 – Viagem à Las Terrenas (na Peninsula de Samana) e passeios na Peninsula de Samana

Saí as 7:30 da manhã e o café da manhã foi em um posto de gasolina, onde também enchi o tanque (196 pesos / ~ R$ 19, por galão, ou seja, por 4,5 Litros – preço similar ao do Brasil).

Este caminho a estrada também boa, mas é pista simples, tem bastante curva e mais pedágios. Foram mais de mil pesos em pedágios. Existe uma rota um pouco mais longa, em que poderíamos evitar um pedágio 552 pesos (R$ 50 UM PEDAGIO). DICA: se puder, vá pela Boulevard Turistico Atlantico e volte pela outra, que não tem pedágio).

No primeiro, chegamos por volta da 11h. A opção foi aproveitar a praia. Estávamos no AirBnB na Playa Las Ballenas e por ali ficamos as primeiras horas. Depois do almoço no restaurante (La Yuca – vista legal, atendimento bom, comida média pelo preço), fomos para outras praias.

Relaxando na Punta de Playa Bonita, Samana - República Dominicana
Relaxando na Punta de Playa Bonita, Samana – República Dominicana

Primeira foi a Playa Coson, onde apenas paramos para algumas fotos. Céu nublado não deixou o ambiente muito convidativo. Próxima parada, e definitiva, foi Playa e Punta Bonita.

Realmente a praia honra o nome que tem. Ali ficamos até o por do sol que, mesmo entre nuvens, valeu a pena.

O ponto alto de toda a viagem…

No segundo dia (24 de dezembro), cruzamos toda a península até a praia El Rincon. Outra que é colocada em várias listas como uma das mais bonitas do país. Realmente é um pedaço do paraíso. Na chegada, foi um mix de emoções, porque é lindo, mas o tempo estava feio e tinha muita sujeira na praia.

Relaxando na praia de El Rincon, República Dominicana
Relaxando na praia de El Rincon, República Dominicana

Andando um pouco, encontramos um restaurante e uma área mais bem cuidada. A viagem até lá durou quase 2 horas, e lá ficamos por mais de 5 horas. Não dá vontade de ir embora. No caminho, paramos para algumas fotos na cidade de Samana. Principal ponto de interessa lá são as Puentes de Samana, que pode ser visitada de perto, mas fiamos só com a vista panorâmica.

Na volta, queríamos parar na Playa “Las Fechas”, onde Cristóvão Colombo chegou à América. Mas local estava muito ruim para estacionar e seguimos adiante.

Outra parada possível, se houvesse tempo, era El Limon, que tem uma cachoeira linda e muito famosa. Porém, é preciso pelo menos umas 3 ou 4 horas para fazer o passeio e não tínhamos este tempo.

Além do El Limon, outra possibilidade que avaliei foi o passeio de barco pelo parque nacional “Los Haitices”. Apesar de parecer muuuuuito bonito, era bastante “empenhoso” (dura um dia completo) para quem só tinha 2 dias completos na região que bastante coisa para oferecer. Recomendo que avaliem ambos passeios. Para aproveitar beeem a peninsula de Samana, acredito que 3 dias completos sejam suficientes.

Dias 4 e 5 – Santo Domingo

Dia 25 pela manhã, foi a hora de pegar o carro e rumar ao sul para Santo Domingo. 2 horas e pouco de viagem com belas paisagens.

Charrete no Centro de Santo Domingo, República Dominicana
Charrete no Centro de Santo Domingo, República Dominicana

Chegamos ao redor da hora do almoço e encontramos amigos dominicanos que nos levaram para um tour no centro colonial, área turística mais importante da cidade. Em aproximadamente 4 horas havíamos passado por todos os principais pontos da cidade colonial: El Alcazar (residência do filho do Cristóvão Colombo), Palácio de los Reales, Plaza de España, Puerta de la Misericordia, Puerta del Conde, Altar de la Patria, Calle Bellini, Catedral Primada da América, Calle Arzebispo Nouel, Ruinas de Monasterio de San Francisco, Ruinas do primeiro hospital da América, San Nicolas de Bari etc.

No ínterim, paramos para comer um Mofongo (prato típico de Banana da Terra e carne) no restaurante Jalao, recomendo. Gastamos R$ 160 / casal.

No fim do dia, fomos ver o por do sol no Malecon (avenida Beira Mar). Um espetáculo.

Meson de la Cueva, restaurante em Santo Domingo, República DominicanaPor fim, a noite fui a ao fino restaurante “Meson de la Cueva”. Um restaurante em uma caverna!!! Além de ser uma experiência diferente, a comida estava muito boa. Com vinho, em 4 pessoas, gastamos R$ 300 / casal.

No dia seguinte…

Como era de se esperar, absolutamente tudo estava fechado no dia 25 de dezembro (por isso o passeio foi tão rápido). Por isso, dia 26 de manhã, nossa missão foi ir ao museu El Alcazar, que nada mais é que a cada de Diego Colon. Legal. Custou 100 pesos por pessoa e demorou uns 40 minutos.

Em seguida, pegamos o carro e fomos para o Faro a Colon, onde supostamente estão seus restos mortais. É um museu enorme que faz alusão todos países da América e seus conquistadores. A parte mais legal foi a replica da nau Santa Maria e a ancora original utilizada na embarcação. 100 pesos para entrar, 30 a 40 minutos para desfrutar.

Depois, pegamos o carro e fomos para os Tres Ojos. É um parque com 4 lagos, sendo que 3 deles estão “juntos” e dão nome ao lugar. São lagos coloridos, dentro de cavernas. Muito bonito, valeu a pena. 40 – 60 minutos de passeio, que custou 200 pesos por pessoa.

Na sequência, uma rápida parada (infelizmente) em um dos lugares mais bonitos que passamos: Boca Chica. É uma praia a uns 20 – 30 minutos de Santo Domingo. Uma foto vale mais que mil palavras.

Praia Boca Chica em Santo Domingo, República Dominicana

Dali, foi seguir viagem, cerca de 2 horas de volta à Punta Cana. Chegando lá, a primeira missão foi devolver o carro e depois se atirar na areia mais perto que tivesse para aproveitar o final de tarde! 🙂

Quem quiser aproveitar bem Santo Domingo (incluindo Boca Chica), 2 dias completos seria o ideal.

Dias 6, 7 e 8 em Punta Cana

Agora chegou a hora de relaxar. Por conta dos valores e da opção pela liberdade, escolhemos ficar em um AirBnB novamente. Durante os 3 dias (ou 2 dias e meio), ficamos nas praias de Bávaro e Cortecito, que são ótimas. Especificamente onde ficamos, tinha muito movimento de barco e de gente por conta do cais. Se pudesse escolher novamente, ficaria mais longe do cais.

Lendo na praia de Bávaro, em Punta Cana, República Dominicana_2
Lendo na praia de Bávaro, em Punta Cana, República Dominicana_2

Em um dos dias, tivemos que pagar pelas cadeiras de praia, 250 pesos por cadeira. A outra opção era ficar em bares ou restaurantes na praia, mas que exigiam consumação mínima de 400 ou 500 pesos. Nos outros dois dias , sentamos umas cadeiras em Bávaro em frente a um hotel em construção e ninguém nos cobrou nada. Levamos nossa sacola térmica e montamos acampamento.

Fomos em um restaurante chamado TOC onde comi um ótimo ceviche e um bom hambúrguer da casa (com abacaxi e banana da terra). Ótimo, apesar de caro, R$ 280/casal.

Por fim, fomos para o aeroporto com o plano de ficar na Sala Vip com piscina. Porém, fomos surpreendidos pelo fato que nosso voo tinha embarque no terminal A, quando a sala ficava no terminal B.

Considerações Finais sobre e República Dominicana e Punta Cana

Em uma semana consegui dar uma voltinha no país e sentir o clima. Em termos de praias, preferi as da península de Samana, pela beleza e pela menor quantidade de gente. Punta Cana, parece realmente ser o lugar ideal para Resorts, mas também gostei do passeio ficando em AirBnB.

Ao todo, para o casal, gastamos por volta de R$ 11,000 (veja os detalhes aqui). Dá para fazer com menos, mas para quem estiver disposto, dá para gastar muito mais, pois não fizemos nenhum “tour”. Cada passeio de barco, de bugue ou quadriciclo era de 30 a 70 dólares por pessoa! Além disso, ficar em Resort poderia aumentar a conta também.

Como a ideia era mais relaxar, nos concentramos no que tínhamos autonomia para controlar o tempo. Foram 7 dias cheios de surpresas, ainda assim, exatamente como o esperado: sensacional!

Quer saber mais sobre o roteiro na República Dominicana? Veja o Playlist da trip no nosso canal do Youtube.

Quer uma ajuda para organizar seu roteiro de viagem? Preencha o formulário abaixo e fale com agências de viagem parceiras do Intercâmbio & Viagem!

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *