Roteiro de Viagem – 1/2 dias em Hoi An (Vietnã)

Fugindo agora do caos das grandes cidades do Vitenã (Hanoi e Ho Chi Minh), cheguei a terra do alfaiates e sapateiros, a pequena Hoi An, que um dia foi um grande polo comercial entre Vietnã, China e Japão, e por este motivo, tem na arquitetura e nas tradições uma mistura destas três etnias.

O lugarejo é uma tentação para o paladar (restaurantes e cafés), assim como para o bolso, tem muita coisa legal a um preço bacana, principalmente se você negociar.

Dia um – Praia e Centro Histórico

Em um período é possível dar uma boa volta pelo centro histórico e conhecer pelo menos cinco das vinte e três atrações fechadas, além, claro de caminhar pelas ruazinhas e ao beira-rio. Tem também o Mercado, que é muito característico local para comidas frescas e tem algumas coisas para compras e turistas. Para acessar as atrações turísticas como a Japanese Bridge e as Assemblies, você precisa comprar um ingresso que te dá direito a entrar em cinco lugares e custa 120 mil Dong (R$ 15 à época). Nesta área, anda-se só a pé ou de bicicleta – o melhor meio de transporte para o turista na cidade.

Cua Dai beach em Hoi An, Vietnã
Cua Dai beach em Hoi An, Vietnã

Na outra parte do dia, como eu fiz, é possível dar uma volta de bicicleta pela praia e até parar em um dos restaurantes. Eles tem espreguiçadeiras e guarda sol. No meu caso, fui em uma indicada pelo hotel e não tive que pagar pelas cadeiras, mas não sei se é sempre assim. A água é bem agradável, apesar de agitada. Chato são os vendedores na praia, te abordam de cinco em cinco minutos e não basta dizer não uma vez, tem que dizer dez, e ainda assim eles voltam depois de meia hora e oferecem de novo, insuportável!

As praias são bonitas, mas nada que você não tenha visto no Brasil.

A noite também é bem legal o centrinho, mas nas épocas de chuva (outubro-dezembro), conte com uma chuva no final do dia.

Dia dois- Mais uma volta pelo centro histórico e compras

Pela manhã ainda voltei para o centro para ver algumas outras atrações fechadas e curtir o movimento do aconchegante lugar. Como peguei o ônibus para Hue às 13:30, não tive muito mais tempo.

Comprei umas camisetas (souvenir) divertidas de ótima qualidade na Ginkgo por R$ 40 – 50. Eles tem lojas em todas as principais cidades do Vietnam, só no centro turístico de Hoi An são duas.

Phuoc Kien Assembly Hall em Hoi An, Vietnã
Phuoc Kien Assembly Hall em Hoi An, Vietnã

O que eu não fiz e poderia ter feito:

  • Para quem se animar, ainda tem os passeios para a Cham Island, mas devem tomar um dia adicional
  • Tem vários lugares que dão aulas de culinária local, para quem gosta de cozinha pode ser legal
  • Eram vinte e três atrações, só fui em seis. Confesso que ir em mais que dez deve se tornar um treco meio chato! Hehe

Considerações e dicas finais:

  • Para quem quiser apenas conhecer o centro histórico e conhecer os singelos atrativos turísticos, um dia é suficiente
  • Se for conhecer os três lugares (Hoi An, Hue e Danang) como eu fiz , talvez o melhor seja estabelecer ‘residência’
  • O ticket de cinco atrações é sempre para cinco. Não tem para comprar só para uma ou para todas as vinte e três.
  • O hotel que fiquei não era no centro, mas ofereciam bicicleta gratis ou motinhos/ mobiletes por US$6. Gostei do hotel, bonito, limpo, piscina e fui muito bem atendido – Rock Villa Hoi An (US$45/diária/casal).
Andando de Bike em Hoi An, Vietnã
Andando de Bike em Hoi An, Vietnã

 

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *