Como escolher a agência para seu intercâmbio?

Escolher uma agência de intercâmbio é um dos passos mais importantes no planejamento do seu intercâmbio. Dependendo do tipo de agência, podem te levar para um caminho ou para outro. No meu caso, eu até quase desisti do intercâmbio por conta das minhas primeiras visitas.

Compare banana com banana

Bom, independente do seu destino (e isso já expliquei em outro artigo), o importante é fazer uma pesquisa e falar com várias agências para ter referências diversificadas. Depois vale decidir o tipo de escola que você vai fazer para poder comparar banana com banana.
Por exemplo, não tem segredo… Se uma escola custa 8000 e a outra 8500, não é isso que vai mudar sua vida, tampouco é por 500 reais que uma escola vai ser muito melhor que a outra.
Você vai escolher isso, em função do seu orçamento primeiro, depois pela confiança que você vai sentir em um outro fornecedor.

Compare os pacotes das agências

Em geral oferecem seguro viagem, traslado, algum tipo de suporte, chip para celular. Então é de novo analisar para garantir que está comparando banana com banana. Se, por um acaso uma oferecer algo mais… pensar se realmente vai ser algo relevante para você, se vai ser útil e precisa ser pesado.

Em um outro artigo eu citei 16 (isso mesmo DEZESSEIS) itens que podem vir na proposta das agências de intercâmbio. Com isso, fica muito difícil comparar, então o importante é focar no que realmente importa: curso, acomodação e serviços efetivamente relevantes.

Considere os diferentes tipos de agência de intercâmbio

Vale dizer aqui que, para mim, existem 3 tipos de agências, que até descrevi melhor aqui.
  1. Especialistas: Possuem várias opções no mesmo destino, normalmente todos da agência conhecem o destino e podem ter mais riqueza de detalhes
  2. Generalistas: Vários tipos de destino, eventualmente com menos opções para cada lugar. Se não são especialistas, por outro lado é como se você pudesse ir em uma concessionária que vendesse todos as marcas. Eles podem apresentar todas as opções dentro do que você quer.
  3. Tradicionais: São agências que estão há muito tempo no mercado e provavelmente você conheça os nomes. Isso passa uma ideia de segurança, por outro lado, acabam tendendo a preços mais altos. A qualidade e as garantias, claro, eventualmente sejam reais.

ATENÇÃO: Nunca pare suas pesquisas em agências tradicionais, foi nesta etapa que eu quase desisti do intercâmbio. Por causa dos valores…

Pesquise o histórico da agência de intercâmbio e da escola

Escolher um destino já não é fácil, uma escola, menos ainda, a agência então… Bom, mas aqui vai algumas dicas sobre como abordar os temas principais:

Agência

Existe ainda uma sensação, um medo de possíveis pilantras, aproveitadores. Mas a minha análise é que essa fase “passou”, o intercâmbio tem cada vez mais sido levado a sério pelas empresas e cada vez menos os amadores saem ou crescem para algo confiável. Então eu não veria isso como um problema.

Alias, muitas vezes agências que tem uma imagem destruída por um incidente com um ou mais alunos, muitas vezes é mais por um problema financeiro, operacional, do que qualquer outra coisa. Ou seja, posso estar sendo inocente, mas atribuo boa parte dos problemas a erros de gestão do que a má fé, fraudes ou golpes.

De qualquer forma, a recomendação é sempre pesquisar o máximo o histórico da empresa e buscar referências. O que não falta é informação na rede! 🙂

Só para não parecer que sou puritano, eu já vi e vivenciei agências que talvez agissem da melhor maneira. De maneira geral, não estão mais no mercado, pois nada se sustenta na sacanagem… só político no Brasil (perdoe o desabafo hehehe)

Escolas…

03 - Da Praça na Universidade do Texas, a Vista do Capitol de Austin, maior que o de Washington, EUA
03 – Da Praça na Universidade do Texas, a Vista do Capitol de Austin, maior que o de Washington, EUA

Vira e mexe surge uma que quebrou, que perdeu a autorização de fazer intercâmbio. É realmente se certificar que a escola está autorizada e não teve problemas recentes… Seja por outros intercambistas que estudaram alí, seja por sites e órgãos que atestam a qualidade e idoneidade das agências e escolas.

Cada país tem seu órgão validador de instituição de ensino, vale acompanhar para saber onde está pisando e até para comparar banana com banana, como falei no início!

Por fim, escolher a sua agência de intercâmbio

No final, você talvez vá ficar com umas 3 à 6 opções. Minha sugestão é você criar um “sisteminha” de pontos. Definir o que é mais importante para você e atribuir pontos, exemplos:
  • Custo, afinal aqueles 500 ou 1000 não vao fazer você pegar uma escola muito melhor… então, se não fizer diferença na qualidade, melhor economizar
  • Forma de pagamento – Cartão, X vezes etc etc.
  • Localização (país, cidade, bairro da escola etc.)
  • Agência com suporte no destino que você vai
  • Localização da agência (sinceramente essa eu acho pouco relevante, mesmo em 2008 contratei uma do interior de MG)
  • Outros serviços de valor agregado que façam diferença para você

Um exemplo da tabelinha para ajudar vocês!

Preparado para fazer seu intercâmbio? Preencha o formulário abaixo e fale com diversas agências de uma só vez para comparar opções!

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *