Intercâmbio de Estudo e Trabalho – 7 principais opções

Para quem quer trabalhar enquanto estudar fora do país, existem alguma boas alternativas. Vale conhecer os principais destinos e os requisitos para poder trabalhar legalmente no seu destino.

Intercâmbio de estudo e trabalho é o mais procurado entre adultos que querem passar um tempo fora e, quem sabe, até emigrar posteriormente.

Vamos conhecer os principais destinos para trabalhar no seu intercâmbio em países de língua inglesa.

Em todos eles é necessário visto, então fique atento aos pré-requisitos e as condições de trabalho.

Vamos nessa? 🙂

#1 – Cursos de inglês de estudo e trabalho

Quem quer fazer um curso de inglês geral e trabalhar no intercâmbio, pode escolher entre basicamente 3 opções: Irlanda, Austrália e Nova Zelândia.

Na Irlanda, é possível trabalhar apenas em cursos a partir de 6 meses – que no caso da Irlanda é um intercâmbio de 8 meses (6 meses de férias + 2 de férias).

Nestes cursos, você terá direito a trabalhar 20 horas / semana durante as aulas, e 40h/semana durante as férias. O visto para este tipo de intercâmbio na Irlanda é muito simples e você tira na chegada, apresentando os documentos e pagamento a taxa imigratória.

Na Austrália e Nova Zelândia, as regras para trabalho são similares. No caso destes países, você tem direito a um mês de férias tanto para cursos de 6 meses.

A desvantagem dos dois países, quando comparado com a Irlanda é que é necessário visto antes do embarque. Além disso, os custos com curso e passagem podem ser um pouco mais altos.

Outra opção é a Inglaterra, que permite trabalhar para cursos a partir de 6 meses e que tenha pelo menos 20h aula/semana.

Por fim, Malta é um país que permite trabalho para cursos de idioma de 6 meses, mas é o que tem as regras mais complicadinhas.

Em todos estes países, é possíve fazer uma renda suficiente para cobrir os custos do dia-a-dia do intercambista, assim como guardar um pouquinho para viajar pela região! 🙂

A opção mais barata de estudo e trabalho é a Irlanda. Você consegue intercâmbios a partir de R$ 30,000, considerando curso, passagem, dinheiro para gastos no país etc..

Outra coisa interessante sobre a Irlanda, é que você pode trabalhar e estudar também fazendo Graduação, Mestrado etc. Ao final do curso, você ganha um visto de 1 ano para trabalhar em tempo integral no país!

Perguntas frequentes sobre Intercâmbio na Irlanda

Sim, é possível trabalhar fazendo intercâmbio na Irlanda.

Para cursos de inglês, isso é possível no curso de 6 meses. É possível também para cursos de Graduação.

Para cursos com duração menor de 90 dias, você poderá entrar no país como turista. Para cursos maiores que 90 dias, é preciso solicitar o seu visto na chegada ao país.

O visto mais comum é o Stamp 2, de Trabalho e Estudo de Inglês. Para tirá-lo, é necessário estar matriculado em uma escola, abrir uma conta Irlanda, comprovar 3000 euros nesta conta e pagar uma taxa de 300 euros.

Este visto tem validade de 6 meses de curso e mais 2 meses de férias. O visto pode ser renovado até 2 vezes, completando um máximo total de 24 meses para estudo de idioma na Irlanda.

  • Dublin (Capital)
  • Galway
  • Cork
  • Limerick
  • Bray
  • Ennis
  • Waterford
  • Kilkenny
  • Killarny

Para cursos de curta duração, todos os destinos que falam inglês são ótimas opções, sendo que África do Sul e Canadá costumam ser as alternativas mais baratas.

Para cursos de inglês de longa duração, acima de 6 meses, as principais alternativas são Austrália e Nova Zelândia, pois também trabalhar enquanto estuda.

Para cursos de Graduação e Especialização, o Canadá é o destino mais interessante, principalmente por conta do programa Co-op, que permite estudo e trabalho com uma série de vantagens.

  1. Preço do intercâmbio na Irlanda
  2. Acesso à trabalho (para os cursos de maior duração)
  3. Fácil acesso ao visto
  4. Diversidade cultural
  5. Hospitalidade irlandesa
  6. Qualidade de vida
  7. Possibilidade de viagens pela Europa
  8. Comunidade brasileira
  • Clima geralmente frio e nublado
  • Comunidade brasileira muito grande pode dificultar o seu aprendizado de inglês

O clima na Irlanda é ameno e relativamente estável ao longo do ano. No versão a temperatura varia de 10 a 20 graus celcius, enquanto no inverno a variação é de 0 a 10 graus. Eventualmente a temperatura pode chegar a 25, assimo como raramente fica abaixo de zero e dificilmente neva com grande intensidade.

A maior reclamação dos intercambistas na Irlanda é a chuva intermitente e o céu constantemente nublado. Além disso, pode ventar bastante na Irlanda, aumentando a sensação de frio.

É relativamente fácil. Quanto melhor seu idioma e mais você for atrás, maiores as chances de conseguir um emprego logo.

Cerca de 80% das pessoas conseguem emprego em até 3 meses, com uma remuneração suficiente para se manter no país.

  • Garçom / garçonete em Pubs, bares ou em eventos
  • Kitchen Porter (Assistente de Cozinha / Lavador de Prato)
  • Atendente de cafeteria
  • Atendente / caixa de mercado
  • Entregador de jornal / panfleto
  • Faxineiro (a)
  • Camareiro (a)

A maioria dos intercambistas ganha de 600 a 1000 euros por mês, o que é suficiente para se manter no país durante o interrcâmbio.

Um intercambista pode trabalhar legalmente até 20 horas por semana durante as aulas e 40 horas por semana, durante as férias.

O salário mínimo é de 10,10 euros, a partir de 2020.

É comum as pessoas trabalharem mais ou menos horas do que é estabelecido legalmente, assim como é possível ganhar mais que o salário mínimo.

Os intercâmbios mais comuns para a Irlanda são para estudar inglês. Segue referências de valores:

A opção mais barata é o intercâmbio de inglês de 8 meses, com curso de 6 meses + 2 meses de férias.

O curso custa a partir de ~R$ 8.000 e o investimento total fica em aproximadamente R$ 28,500.

O visto de estudo de inglês com trabalho de 8 meses, permite trabalhar part-time (4 horas por dia) durante as aulas e full-time (8 horas / dia) nas férias.

Intercambistas, estudantes de inglês, normalmente conseguem emprego até o seu terceiro mês no país.

É possível ficar na Irlanda estudando inglês por até 24 meses. Ou seja, considerando o programa de 8 meses (6 de aulas + 2 de férias), você pode renovar o curso até 2 vezes.

Caso queira fazer outro tipo de curso, é possível estender a permanência.

Como o trabalho na Irlanda é por hora, depende muito da quantidade de horas.

Considerando que você vai trabalhar 20 horas por semana e o salário mínimo de é 10,10 Euros, você terá pelo menos 800 euros por mês de salário.

No caso de garçom, é possível incluir também um valor de gorjetas que pode chegar 20% do salário. Porém, depende do local que trabalhará.

10,10 euros por hora é o salário mínimo na Irlanda (a partir de 2020). O pagamento usualmente é realizado semanalmente e não existe mínimo mensal de horas.

A opção mais comum para brasileiros trabalharem na Irlanda como intercambistas é o curso de 6 meses de inglês, com 2 meses de férias.

Este visto permite trabalhar part-time (4 horas por dia) durante as aulas e full-time (8 horas / dia) nas férias.

É possível trabalhar também, caso esteja estudando graduação, mestrado/doutorado ou se tiver passaporte europeu.

Load More

[lyte id=”iW6KsryNixs” /]

#1.1 – Uma opção inusitada

Outra opção é fazer um intercâmbio em Dubai, ou outro lugar dos Emirados Árabes.

Lá, para intercâmbios acima de 3 meses, você tem a opção de trabalhar enquanto estuda inglês. Um curso de 14 semanas, custa por volta de R$ 10 a 15 mil.

Apesar de ser um país árabe, a maioria da população é estrangeira e o idioma é falado em todo lugar.

#2 – Cursos de inglês de negócios ou preparatórios para certificação

Simulador de Intercâmbio - Intercâmbio & Viagem

Cursos preparatórios para certificados como IELTS, TOEFL ou Cambridge normalmente seguem a mesma lógica que os cursos de inglês geral. Isso também acontece com os cursos de inglês para negócios.

Desta forma, para quem busca aprender inglês com foco na carreira, também conseguirá trabalhar na Irlanda, Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia ou Malta. Ou até Dubai! 🙂

#3 – Cursos de Especialização, Vocacionais ou Graduação

Uma opção interessante para quem já tem um nível razoável de inglês é fazer um curso de especialização na sua área de atuação. Negócios, Comércio Exterior, Marketing, Hospitalidade e Turismo entre tantas outras opções.

Usualmente, para estes cursos será necessário fazer um teste de nível no idioma ou até mesmo possuir um certificado como IELTs ou TOEFL.

Neste caso, além dos 4 países já citados, outra alternativa é o Canadá.

O intercâmbio vocacional no Canadá (chamado Co-op) tem opções de 6 a 24 meses, com investimento inicial a partir de R$ 29,000, mas que pode gerar uma renda mensal de aprox. 1000 dólares canadenses, ou mais!

Perguntas frequentes sobre o Co-op

Load More

#4 – Cursos de Espanhol ou em Espanhol

Centro de Madri, Espanha - Foto Carabo Spain, Pixabay
Centro de Madri, Espanha – Foto Carabo Spain, Pixabay

Recentemente a Espanha criou um visto que permite brasileiros trabalharem no país enquanto estudam.

Os requisito são relativamente similares aos que vimos no curso de inglês:

  • Ter no mínimo 18 anos
  • Comprovar renda no Brasil
  • Ser matriculado em um curso de idioma em espanhol reconhecido com duração mínima de seis meses
  • O curso de espanhol precisa ter no mínimo 20 horas semanais
  • Ter o visto de estudante

A partir de 2000 euros você consegue fazer um curso e ter acesso a visto de trabalho e estudo na Espanha (saiba tudo aqui).

#5 – Programas de férias para jovens universitários

Para jovens universitários (normalmente até 26 anos de idade) existem cursos de férias com estágio remunerado em países como EUA e Canadá. Além da restrição de idade e do fato de estar fazendo uma faculdade, é necessário também ter algum conhecimento prévio de inglês.

O programa tem o máximo de 4 meses (sendo um mês de férias para você aproveitar e viajar pelo país). Você poderá trabalhar entre 20 a 40 horas semanais, geralmente cargos relacionados a atendimento e hospitalidade.

O Programa Work & Travel pode custar menos de que R$ 15,000 e a sua renda vai ajudar a reduzir ainda mais os custos!

Ah… Espere um salário aproximado de US$ 1000/mês, trabalhando 30 horas / semana!

#6 – Au pair

Programa Au Pair - Foto Pexels
Programa Au Pair – Foto Pexels

Para meninas e jovens mulheres com experiência em cuidar de crianças, o programa de Au Pair é uma excelente opção também para EUA e Canadá.

Este tipo de programa tem de 6 a 12 meses e também usualmente exige um certo nível de inglês. A parte boa é que além da remuneração, a intercambista tem direito a uma pequena bolsa de estudos e direito a férias.

Outra vantagem deste programa é o preço: a partir R$ 11 mil você encontra opções.

Claro, além disso, vai precisar de uma reserva financeira para qualquer emergência ou gastos com lazer, mas no geral, tudo que fizer no destino poderá ser pago com o seu salário de Au pair, que pode chegar a US$200/semana 🙂

Perguntas frequentes sobre Au Pair

São elegíveis mulheres de 18 a 30 anos (idade pode variar dependendo do país). Importante ter ao menos nível intermediário do idioma local ou inglês. Exige-se experiência anterior com crianças.

Além disso, é preciso pagar as taxas do programa Au Pair e passar na entrevista com a Família.

É possível encontrar programas de au pair a partir de US$ 500 em que já está incluído acomodação com pensão completa. Além disso, a passagem de ida e volta são pagas pela família da criança, caso você complete todo o período o programa.

Além dos US$ 500, considere os custos com visto para o destino, a incrição no programa (de R$ 300 a R$ 1000) e um valor para emergências ou lazer no exterior.

O salário da Au Pair vai variar muito em função do país. De qualquer forma, serão respeitados os valores de salário mínimo da região.

Nos EUA, como Au Pair você ganhará por volta de US$ 200 / semana.

No Canadá e na Europa, o mais comum é você ganhar por hora e ter uma jornada de trabalho semanal que vai de 20 a 35 horas, o que daria 150 a 350 euros por semana, a depender do salário mínimo do país.

Os países mais comuns para o Programa de Au Pair são EUA, Canadá, Reino Unido e outros na Europa.

Porém, existem programas de Au Pair na Alemanha, Austria, Austrália, China, Islândia, Espanha, Dinamarca, Finalândia, Luxemburgo, Holanda, Turquia e muito mais!

Sim, a maioria dos programas inclui no pacote duas semanas ou um mês completo de férias remuneradas.

Além disso, a Au Pair tem folga um ou duas vezes por semana. Normalmente é garantido também pelo menos um fim de semana por mês.

O tempo sugerido de atencedência é de 4 meses. Assim, você terá tempo para todas as questões relativas ao visto e também para que tenhatempo suficiente para você fazer entrevistas até ser aprovada por uma das famílias 🙂

Normalmente o pacote do programa inclui:

  • Passagem de ida e passagem de volta, caso você fique todo o período do programa
  • Acomodação na casa da família, com pensão completa, usualmente em quarto individual
  • Seguro viagem

Todas as atividades relacionadas à cuidar de uma criança:

  • Brincar com a criança
  • Levar para a escola e outras atividades (eventualmente de carro, se a família prover um)
  • Arrumar o quarto e bagunça da criança
  • Dependendo do tamanho, dar banho e trocar fraldas
  • Preparar lanche para a escola

Você provavelmente conviverá com uma família de classe média ou alta. A família pode ter vários filhos, pode ser de país separados etc. O tipo e tamanho da família podem mudar um pouco a sua rotina diária.

  • Cursos – dependendo do programa pode estar incluído uma bolsa-auxílio
  • Custos com passaporte, visto, inscrição e outras taxas
  • Custos com lazer

Sim. Dependendo do país, do programa e da idade da criança a quantidade de horas exigida pode variar, mas o mínimo é a paritr de 300 horas.

Estas horas não precisam ser formais, ou seja, podem ser em festas infantis, cuidando de filhos do vizinho etc. De qualquer forma, é importante encontrar formas de demonstrar e quantificar a experiência.

Au pair é um programa de trabalho remunerado no exterior em que intercambista cuida do(s) filho(s) de uma família, convivendo de maneira imersiva com a família.

Isso tudo enquanto tem a possibilidade de estudar e aproveitar o país de destino.

Load More

(Atualizado em abril/2020)

E aí, pronto para seu intercâmbio de estudo e trabalho?

Preencha o formulário abaixo e fale com diversas agências para comparar preços e opções!

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

2 thoughts on “Intercâmbio de Estudo e Trabalho – 7 principais opções

  • Agosto 30, 2017 at 3:40 pm
    Permalink

    Muito legal, eu não sabia que tinham alternativas para trabalhar e estudar nos EUA e Canadá! 🙂

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *