Tudo sobre Trabalhar na Irlanda: Vistos, Salários, Cultura e mais!

Trabalhar na Irlanda é uma excelente opção para quem quer passar um tempo na Europa, ou qualquer lugar fora do Brasil. O país é bastante receptivo para estrangeiros, pois precisa de mão-de-obra, além de culturalmente ser  aberto, quando comparado a outras países mais tradicionais para intercâmbio de brasileiros.

Então, se está pensando em passar um tempo fora ou até mesmo emigrar do Brasil, você provavelmente encontrou o seu lugar ideal!

Quer apostar? 🙂

Quem pode trabalhar na Irlanda?

Como disse, a Irlanda é bastante receptiva com os estrangeiros. Nas últimas décadas a Irlanda cresceu muito economicamente, mas sua população segue bastante pequena com apenas 4 milhões de habitantes. Por isso o país dá acesso à trabalho para várias nacionalidades.

Além da comunidade europeia, obviamente, diversos países têm vistos de trabalho e estudo, como é o caso do Brasil. Ou seja, se você não tem um passaporte europeu, não se preocupe. Com visto de estudante, você poderá trabalhar na Irlanda.

Vistos com acesso a trabalho na Irlanda

Passaporte e os Vistos das Imigrações

Para ser bem específico e direto ao ponto, a opção mais fácil e comum para trabalhar na Irlanda é o visto de estudante de cursos de longa duração. Cursos acima de 6 meses dão direito a trabalhar, mas com algumas restrições. É a opção mais barata para estudar inglês e trabalhar fora do Brasil. Não à toa, a Irlanda se tornou um destino tão popular.

Vamos a esta e outras opções!

Stamp 2 – Visto de estudante com permissão de trabalho

Este visto, Stamp 2, é concedido para cursos de 6 meses ou mais. A opção mais barata de todas é estudar inglês e trabalhar na Irlanda. Este tipo de intercâmbio na Irlanda custa por volta de R$ 16.000 (passagem, seguro, curso, acomodação) e exige comprovação financeira de 3000 euros.
Resumo das condições do visto:

  • 6 meses de curso + 2 meses de férias – visto total de 8 meses, que pode ser renovado até 2 vezes
  • Permissão para trabalhar 20 horas / semana durante as aulas e 40 horas nas férias
  • Visto é emitido na chegada à Irlanda, não é preciso nenhum procedimento anterior, apenas levar os documentos: Carta da escola (curso de no minimo de 15h/aula por semana), comprovante dos 3000 euros, comprovante de endereço, seguro e pagamento da taxa de 300 euros.
  • Para informações atualizadas, consulte sempre o INIS – imigração irlandesa

Este visto também se aplica para cursos de Ensino Superior (Graduação, Mestrado etc.), com algumas pequenas diferenças.

Stamp 1 – Visto de trabalho na Irlanda

O Stamp 1 é o visto de trabalho que depende de uma proposta de uma empresa estabelecida na Irlanda. Para que você ter acesso, a empresa precisará solicitar ao governo, esclarecendo o motivo de contratação de um estrangeiro.

Usualmente isso acontece para profissões que tem escassez no mercado irlandês. Demanda por profissionais de Tecnologia está em alta no país.

Stamp 1G – Visto de Trabalho para recém graduados na Irlanda

Este visto concede 12 meses de permissão para trabalho para estudantes recém graduados em cursos acreditados pelo governo irlandês (cursos de nível QQI 8 a 10).

O objetivo é incentivar os novos profissionais a ficarem no país, assim como fornecer mais mão-de-obra qualificada para as empresas. Este visto dá acesso a trabalho em tempo integral, 40h/semana.

Quais os salários na Irlanda?

10,10 euros por hora, é o salário mínimo na Irlanda (a partir de 2020). O pagamento usualmente é realizado semanalmente.

A Irlanda tem um dos maiores salários mínimos da Europa. Em um trabalho part-time (20h/semana) o salário seria aprox 800 euros, que é suficiente para pagar as contas durante seu intercâmbio na Irlanda e ainda sobra um pouquinho. 🙂

Para os famosos “subempregos”, que nada mais são que empregos de menor qualificação como garçom, faxineiro, auxiliar de cozinha, entregador de jornal etc., normalmente é pago o salário mínimo ou algo muito próximo.

Para profissionais com maior especialização, aqui vai uma lista de exemplos (Fonte.):

  • Desenvolvedor de TI JR (30,000€/ano);
  • Gerente Administrativo (60,000€/ano);
  • Gerente de Projetos ( 50,000€/ano);
  • Enfermeira (30,000€/ano),

Principais áreas para trabalhar na Irlanda

Trabalhar na sua área de formação e especialização, é possível na Irlanda. Como disse antes, existe uma demanda reprimida, visto o tamanho da população e alguns incentivos do governo em alguns segmentos.

Por exemplo, a área de Tecnologia é um ambiente bastante propício. Isso porque é um segmento com incentivo fiscal do governo e que atraiu grandes escritórios de empresas como Apple, Dell, Facebook, Google, IBM, Intel, Oracle e Microsoft, para citar alguns gigantes.

Além disso, com o BREXIT, muitas empresas de tecnologia estão deixando Reino Unido, sendo Irlanda e Holanda os principais destino.

Bandinha gaelica em um Pub da Temple Bar em Dublin Irlanda
Bandinha gaelica em um Pub da Temple Bar em Dublin Irlanda

Outra área com espaço é a farmacêutica que conta também grandes empresas, como GSK e Pfizer. Engenharia, Gerenciamento de Projetos, Contabilidade, Marketing e Recursos humanos são algumas atividades com boa oferta também, por falta de mão de obra qualificada no país.

No geral, existem oportunidades em diversos segmentos e é possível se alocar na sua área. A maior dificuldade, como sempre, é sempre em atividades muito técnica e que requerem especialização local, como saúde e advocacia.

Como encontrar emprego na Irlanda?

Nada muito diferente do Brasil… Tem alguns sites mais famosos para a busca de emprego, vários deles gratuitos.

Como em todo lugar, a indicação é sempre o melhor caminho. Neste sentido, principalmente para os “subemepregos”, o que mais acontece é você conseguir uma vaga que alguém te indicou. Além disso, neste tipo de oportunidade, muitas vezes a forma mais eficiente é levar seu CV impresso no restaurante, mercado etc.

Se já quiser começar a pesquisar uma vaguinha para você, vai aí alguns sites:

Cultura e regras de Trabalho na Irlanda

Trabalhar na Europa é bastante diferente de trabalhar no Brasil. Os europeus, no geral, são bem mais leves quando o assunto é trabalho. Ou seja, são menos estressados com prazos e prezam muito pela qualidade de vida. Por outro lado, no geral são bem mais focados e menos “expansivos”. Assim são os irlandeses no trabalho.

A outra parte interessante, são regras trabalhistas, que são muito diferentes da nossa. Aqui vão as condições mais relevantes e diferentes:

  • As férias podem ser quebradas em quantas partes quiser, eventualmente um dia por vez
  • Você pode tirar férias a qualquer momento, ou seja, não precisa esperar 1 ano
  • Horário de trabalho em escritório é 9h as 17h. Tem hora de almoço, mas muitos irlandeses preferem um lanche rápido na hora do almoço, as vezes na própria mesa
  • Contrato de trabalho é bem mais flexível, pode variar a quantidade de horas semanais para cada caso
  • Não tem 13º, então planeje-se!

Melhores cidades para se trabalhar na Irlanda

Faça intercâmbio agora - Irlanda

As cidades com melhor oferta de vagas são também as maiores do país.

Dublin e região

A maior e mais movimentada cidade do país, principalmente na temporada de férias escolares no verão, tem bastante oferta de serviços na área de hospitalidade, restaurantes, bares, hotéis e assim por diante. Grande parte das empresas também está na região e, tanto para quem quer fazer trabalhos menos especializados, como quem quer trabalhar na área, pode achar boa oferta em Dublin.

A “grande Dublin” inclui outras cidades menores nas proximidades que também são centros urbanos importantes do país. Tais como Bray, Malahide, Ennis etc.

Cork

Cork é a segunda maior cidade do país. Menos movimentada em termos de hospitalidade e turismo, mas também tem boa oferta de emprego especializado com empresas grandes. Um “pequeno” exemplo, é o escritório da Apple. Se a oferta de trabalho é menor, pelo menos o custo de vida é menor também.

Galway

Cliffs of Moher, próximo a Galway, Irlanda
Cliffs of Moher, próximo a Galway, Irlanda

Esta é a cidade mais emblemática da Irlanda (tendo duas música bem famosas com o nome de “Galway Girl”). Fica do outro lado da ilha e é um dos lugares mais do país, pelo clima inspirador de Galway e pela oferta de turismo na região (como os impressionantes Cliffs of Moher). Por ser uma cidade turística, a região tem boa oferta em serviços de hospitalidade, principalmente no verão. Além disso, nas proximidade há região incentivada com uma grande concentração de mpresas.

Limerick

A cidade de Limerick é uma das maiores do país, mas ainda assim é pequena – 200 mil habitantes. Historicamente está vinculada ao agronegócio na Irlanda e ainda é um pouco. Nas proximidades, Shannon, foi uma região incentivada e recebeu algumas empresas e até um aeroporto!

Quando morei na Irlanda, cheguei a fazer uma entrevista para uma empresa de Call Center em Shannon. De qualquer forma, a maior parte dos brasileiros por lá trabalham em pubs, restaurantes, como au pair ou atividades similares.

Perguntas frequentes sobre trabalhar na Irlanda

A opção mais barata é o intercâmbio de inglês de 8 meses, com curso de 6 meses + 2 meses de férias.

O curso custa a partir de ~R$ 8.000 e o investimento total fica em aproximadamente R$ 28,500.

O visto de estudo de inglês com trabalho de 8 meses, permite trabalhar part-time (4 horas por dia) durante as aulas e full-time (8 horas / dia) nas férias.

Intercambistas, estudantes de inglês, normalmente conseguem emprego até o seu terceiro mês no país.

É possível ficar na Irlanda estudando inglês por até 24 meses. Ou seja, considerando o programa de 8 meses (6 de aulas + 2 de férias), você pode renovar o curso até 2 vezes.

Caso queira fazer outro tipo de curso, é possível estender a permanência.

Como o trabalho na Irlanda é por hora, depende muito da quantidade de horas.

Considerando que você vai trabalhar 20 horas por semana e o salário mínimo de é 10,10 Euros, você terá pelo menos 800 euros por mês de salário.

No caso de garçom, é possível incluir também um valor de gorjetas que pode chegar 20% do salário. Porém, depende do local que trabalhará.

10,10 euros por hora é o salário mínimo na Irlanda (a partir de 2020). O pagamento usualmente é realizado semanalmente e não existe mínimo mensal de horas.

A opção mais comum para brasileiros trabalharem na Irlanda como intercambistas é o curso de 6 meses de inglês, com 2 meses de férias.

Este visto permite trabalhar part-time (4 horas por dia) durante as aulas e full-time (8 horas / dia) nas férias.

É possível trabalhar também, caso esteja estudando graduação, mestrado/doutorado ou se tiver passaporte europeu.

Load More

Por que trabalhar na Irlanda no seu intercâmbio?

Se você quer trabalhar fora do Brasil ou só estudar e já é maior de idade, a Irlanda certamente é a melhor opção. É a alternativa mais barata e com acesso a visto mais fácil. Além disso, conseguir um emprego (ou “subemprego) na ilha da esmeralda, não costuma ser uma grande dificuldade.

Além disso, se você está pensando em fazer um intercâmbio de menor duração ou sem acesso a trabalho, o custo adicional é relativamente pequeno. Por fim, trabalhar no intercâmbio é uma excelente forma de recuperar uma parte do investimento e fazer a sua imersão cultural ainda mais profunda.

Que tal? Vamos para a Irlanda? =o)

Faça como mais de 50 mil pessoas. Preencha o formulário abaixo e fale com várias agências de intercâmbio de uma só vez. Receba diversas ofertas e compare opções!

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *