Trabalhar em Malta com visto de estudante: Saiba como!

Trabalhar enquanto estuda, principalmente para intercâmbio adulto, é um desejo comum. Para quem escolhe Malta, recentemente uma boa notícia: agora é possível um estudante estrangeiro trabalhar legalmente no país! Porém, não é tão simples assim…

Trabalhar em Malta durante o intercâmbio agora é possível. Recentemente houve uma mudança nas regras de visto de estudante e de trabalho no pequeno e belo país. Antes de ficarmos empolgados com a nova alternativa de trabalho e estudo, vamos entender um pouco mais das regras para isso: processo burocrático, comprovação financeira, documentação etc.

E claro, no final, ver quais as melhores alternativas para você! Mesmo que não seja Malta

Requisitos para tirar o visto de estudo e trabalho em Malta

Bom, vamos começar pelo começo, que é saber quem e quando é possível triar o visto de trabalho.

Duração do Curso

Malta se tornou uma opção de intercâmbio de inglês por vários motivos (pelo menos 12 🙂. Porém, um dos principais é que você não precisa de visto de estudante para cursos de até 3 meses (90 dias). Com isso, Malta ficou muito popular para quem queria aproveitar as férias e estudar inglês ao mesmo tempo. Afinal o lugar é lindo, o preço é acessível e tem cursos de inglês.

Antes era possível estender o visto, mas não era possível trabalhar, mesmo com um curso mais longo. Com a mudança na regra, se você fizer um curso maior que 90 dias, já poderá trabalhar em Malta… Dentro de um processo razoavelmente burocrático, que vou detalhar já já.

Condições para trabalhar em Malta

Com um curso maior do que 90 dias, você poderá solicitar um visto de trabalho que te dará acesso à:

  • Trabalhar part-time legalmente – até 20h horas semanais
  • Salário mínimo por hora: 4,24 euros
  • Ou seja, sua renda mínima mensal seria de 340 euros ou um pouquinho mais. Com este valor, você apenas pagará parte das contas, por isso é preciso ter reservas ou conseguir um emprego que pague um pouco mais

Processo e Custo

A primeira coisa a saber é que existe um rito, dividido basicamente em 3 fases:

  1. Visto de estudante com mais de 90 dias
  2. Conseguir um emprego que te “patrocine” junto ao governo e te apoie com a documentação necessária
  3. Inscrever-se e conseguir a licença de trabalho
Praia em Malta, Foto - pexels
Praia em Malta, Foto – pexels

Para ficar mais fácil, vamos passo-a-passo para trabalhar em Malta

  1. Contratar um curso com duração maior que 90 dias. Você pode fazer isso no Brasil ou já em Malta. Na segunda opção, tem que fazer isso nas duas primeira semanas após sua chegada ao país.
  2. Contratar um curso de mais de 90 dias, implica em solicitar um visto de estudante. Então emita seu visto de estudo de longa duração – custo aproximado de 106 euros. Isso você fará em Malta!
  3. Já com visto de estudante em mãos e após o seu terceiro mês no arquipélago, você poderá começar a trabalhar. Ou seja, não antes de 90 dias. Pode procurar antes, mas só poderá se aplicar no dia 91 que estiver no país.
  4. Quando encontrar um emprego, com jornada de trabalho máxima de 20 horas semanais, registre-se e apresente a sua candidatura / oferta de emprego no portal JobPlus – Neste portal do governo você também pode procurar oportunidades de colocação.
  5. Além de toda a documentação, é preciso pagar uma taxa de inscrição para Licença ao Trabalho – 150 euros na solicitação e mais 80 euros na emissão
  6. A licença de emprego deve demorar aproximadamente de 4 a 6 semanas para ser emitida
  7. Com a licença de emprego emitida, você pode trabalhar se já tiver sido aluno por mais de 90 dias. O visto é válido igual a duração dos estudos, ou no máximo de 365 dias, podendo ser renovado.
  8. Se você sair do emprego ou for demitido, você perderá o acesso a trabalho. A licença está vinculada ao empregador, então você precisará de outro empregador e repetir o processo cada vez que mudar de contratante.

Documentação

Já ficou claro também que você vai passar por dois trâmites burocráticos diferentes. Um de visto de estudante (que eventualmente você fará ainda no Brasil ou logo na chegada em Malta) e outro de licença de trabalho, assim que tiver uma proposta.

Vamos a cada um deles.

Visto de Estudante

Este é seu primeiro passo então, começamos por ele. Os documentos necessários são:

  • Formulário de aplicação de visto, preenchido
  • Duas fotos
  • Passaporte original, com validade suficiente para todo o curso
  • Cópia das páginas do passaporte
  • Carta da escola de Malta, com os valores pagos e o curso que está fazendo em Malta, denotando a duração superior a 3 meses
  • Comprovação financeira equivalente a 75% do salário mínimo mensal (€735,63), para cada mês de estudo. Caso você já tenha pago a acomodação, o valor da comprovação é reduzido. Neste caso, você precisa da comprovação de acomodação em Malta.
  • Seguro Saúde dentro das regras do tratado de Schengen para período do curso em Malta.
  • Passagem aérea de retorno ao término do curso
  • Comprovação de nível de inglês, se o curso for de ensino superior
  • Pagamento da taxa de aplicação deste visto. O tempo de análise de visto é de 3 a 4 semanas. Durante este período, você não poderá sair de Malta, pois pode ser requerido mais informações ou documentos adicionais.

Veja aqui um resumo oficial do Identity Malta, órgão do governo Maltês para imigração.

Licença ou visto de trabalho

Passaporte e carimbos de imigração
Passaporte e carimbos de imigração

Em termos de documentação, o processo é mais simples.

  1. Preencher os formulários no JobPlus com os seus dados, dados do empregador e do cargo a ser desempenhado
  2. É possível solicitarem novamente documentos solicitados no processo de visto de estudante, como passaporte, comprovação financeira etc.
  3. O processo dura de 3 a 6 semanas
  4. Para manter a licença de trabalho e o visto de estudante, você precisa manter a regularidade nas aulas com no mínimo 75% de presença. Além de avançar satisfatoriamente no curso.

Veja aqui o horário de funcionamento do Central Visa Unit em Malta.

Trabalhar ilegal em Malta, não faça isso!

Muita gente vai sem o visto, fica 3 meses apenas e trabalha ilegalmente. Muitas vezes, quando eu lia coisas sobre intercâmbio em Malta, via as pessoas falando que trabalhavam normalmente e fazia certa renda, mesmo em cursos com menos de 3 meses de duração.

Se as pessoas querem agir de forma irresponsável e ilegal, cada um sabe de si. Porém, poucas vezes deixam claro que estão fazendo absolutamente ilegal e que podem ter sérias consequências.

Conheço bastante gente que foi para Malta, trabalhou ilegalmente e não teve problema nenhum, porém…. A minha recomendação?

Sempre haja dentro da lei, existem alternativas e não precisamos nos arriscar por tão pouco! 🙂

Alternativas de intercâmbio de trabalho e estudo

E por falar em alternativas duplamente legais (divertidas e dentro da lei), se o seu foco é trabalho e estudo, recomendo analisar outros destinos.

Como ficou claro, é possível trabalhar em Malta enquanto estuda, mas o processo não é simples.

A opção mais fácil atualmente para trabalhar e estudar é a Irlanda. Os cursos a partir de 6 meses dão acesso à trabalho de maneira simples e com um investimento total de R$ 25 – 30 mil reais. O outros dois países que dão acesso à trabalho são Austrália e Nova Zelândia, mas com um investimento um pouco maior.

Compare as opções: Irlanda X Malta, Irlanda X Austrália, Austrália X Nova Zelândia, Irlanda X Nova Zelândia e mais outras tantas.

Pronto para seu intercâmbio em Malta? Preencha o formulário abaixo e fale com diversas agências de intercâmbio para comparar preços e opções!