Cursos de Inglês no Exterior: Destinos, Preços, Vantagens e mais!

Fazer um curso de inglês no exterior é um dos melhores investimentos que se pode fazer. Além do aprendizado aprofundado, o intercâmbio é uma experiência insubstituível, é a oportunidade única de aprender um idioma, viajar, desbravar novas culturas e conhecer muita gente, fazendo amigos de todo lugar do mundo.

Aqui você vai aprender:

Como funciona um curso de inglês no exterior?

Os cursos de inglês no exterior são um pouco diferentes do que estamos acostumados no Brasil. Alguns cursos, principalmente aqueles que são de temporada, são mais similares aos do Brasil e tem um noção mais clara de início, meio e fim… Mas, geralmente, no intercâmbio é diferente.

A primeira coisa a saber é que os cursos de inglês nos EUA, Irlanda, Austrália ou qualquer outro lugar é que os cursos são “contínuos”, eles nunca acabam.

E o que isso quer dizer na prática?

Quer dizer que você vai possivelmente entrar “meio do curso”. Todas as semanas ou todos os meses (dependendo da escola) novos alunos estão chegando recorrentemente, isso inclui você!

Na prática você pode entrar em uma turma que já estava estudando junto e, talvez, já estava no meio do livro. Exemplo, de um livro de 10 capítulos, você pode entrar no capítulo 5. Dessa forma, você vai estudar o livro na ordem: 5, 6, 7, 8, 10, 1, 2, 3, 4 e então você faz um prova para avaliar se você pode ir para o próximo nível. Da mesma forma, você pode entrar em uma turma já em andamento, e novamente começar “no meio do livro”.

Parece assustador, mas na verdade não é um grande problema, acredite! 🙂

Outra coisa importante é que você vai precisar fazer um teste de nível antes de entrar no curso. Dependendo da escola, vai fazer isso no Brasil ou quando chegar no seu destino. O objetivo da prova é saber em qual nível e turma você vai estudar.

Por fim, usualmente as escolas dão opções de curso de manhã, a tarde ou a noite, com carga horária de 10 a 30 horas aula semanais.

Se não ficou muito claro ainda, dá uma olhada no vídeo que fiz para explicar como funciona um intercâmbio no exterior.

Principais Destinos

Existe praticamente uma dezena da destinos para se fazer curso de inglês no exterior. Assim como eu tinha, muitos têm na cabeça destinos como EUA, Canadá e Reino Unido. Estes ainda são os lugares mais lembrados para intercâmbio, mas não necessariamente são os mais comuns.

Também como aconteceu comigo, conforme sua pesquisa avançar você vai descobrindo os outros destinos e as vantagens, tais como preço, opções de lazer, qualidade de ensino, quantidade de brasileiros no lugar e assim por adiante.

Segundo o Relatório I&V do Intercâmbio 2019-2020, a lista dos destinos para cursos de idioma no exterior mais procurados são, na ordem:

  1. Canadá
  2. Irlanda
  3. Estados Unidos
  4. Austrália
  5. Reino Unido / Inglaterra
  6. Nova Zelândia
  7. Malta
  8. África do Sul

Além disso, Dubai se tornou um opções para fazer cursos de inglês.

Tipos de Curso de Idioma no Exterior

O curso mais comum de idioma no exterior é o de inglês geral de curta duração, ou seja, pessoas que vão estudar de 2 a 12 semanas aproveitando um tempo livre para dar aquele gás no inglês.

Outra opção, são os cursos de inglês de negócios em que você aprender o idioma com um foco em alguma especialidade profissional, como administração, saúde, engenharia e assim por diante.

Curso de Inglês no Exterior
Curso de Inglês no Exterior – Foto NeONBRAND, Unsplash

Além disso, existe a opção fazer um curso e trabalhar no exterior ao mesmo tempo. Os destinos mais famosos para isso são Irlanda, Austrália e Nova Zelândia. A Irlanda é o mais comum pois oferece a opção mais barata, com visto mais barato e um intercâmbio mais longo, de 8 meses. Nesse tipo de curso, você terá acesso a trabalhar por tempo limitado, usualmente como “part-time”, ou seja, 20 horas por semana.

Todos estes tipos de curso de idioma no exterior tem a mesma dinâmica que comentei inicialmente, são contínuos e tem dependem de teste nível para saber a turma que você enquadrará. Existem opções para menores de idade e também para maiores, até mesmo para maiores de 50 ou 60 anos 🙂

Por fim, existem cursos de inglês no exterior que você pode conciliar com alguma outra atividade. Um deles é o Summer Camp, que é focado em férias de adolescentes e conciliam o estudo com outras atividades recreacionais. Outra opção é o intercâmbio Work & Travel, em quem jovens adultos podem trabalhar, passear e estudar. Além destes, existem opções como Intercâmbio de Família, programas de Au Pair, entre outros.

Quanto custa um curso de inglês no exterior

Estudando Inglês no Exterior
Estudando Inglês no Exterior – Thirdman no Pexels

Estudar no exterior é mais barato do que muita gente pensa, pode ser mais barato que uma viagem de férias para o exterior e mais em conta que passar anos frequentando aulas em uma escola de inglês no Brasil.

Para ser direto ao ponto, a partir de R$ 400 / semana você pode fazer um curso de inglês no exterior, em países como Canadá ou África do Sul, que são os lugares mais em conta para cursos de curta duração. No pacote como um todo, incluindo passagem, hospedagem, curso, gastos no local etc, o valor fica em torno de R$ 15,000 neste destinos e um pouco acima em lugares como Austrália, Irlanda ou Inglaterra.

Se você quiser estudar inglês e trabalhar, a opção mais em conta é um curso de inglês na Irlanda de 6 meses, que vale aproximadamente R$ 9 mil. Com este curso você tem direito a ficar 8 meses no país (6 meses de curso + 2 de férias), podendo trabalhar durante todo o período. Para o pacote completo, incluindo a comprovação financeira, o valor deste intercâmbio é de R$ 35 mil.

Por que aprender inglês no exterior?

Ônibus na Irlanda
Ônibus na Irlanda – Foto de Nico Baum, Unsplash

Além do valor não ser muito diferente do que estudar inglês no Brasil, existem vantagens incomparáveis, que mesmo as melhores escolas daqui podem entregar.

Quando estudei na Irlanda eu percebi como era importante sair da sala de aula após ter aprendido o que era “Bus” (ônibus) e ir para o “Bus Stop” pega o “Bus” para ir para casa. Enquanto isso, eu ouvia na rádio notícias sobre a recessão de 2008, ou Economic Downturn, que a Irlanda estava vivenciando quando eu estava por lá. Chegar em casa e perceber que conversar com meu “irish flatmate” (colega de apartamento irlandês) sobre as compras do mercado e perceber que precisávamos ir à “grocery store” (mercado) comprar mais “chicken” (franco).

Ou seja, é aprender e praticar na vida real o idioma, na hora!

Por melhor que for sua escola de idiomas, por mais lições de casa que você tenha, nada se compara a aprender e usar na prática, na hora, enquanto ainda está fresco na sua cabeça.

Fazer um curso de inglês no exterior é ter a oportunidade de fazer em alta intensidade aquilo que é mais importante em qualquer tipo de de aprendizado: utilizar o que aprendeu na prática!

E aí? Pronto para fazer seu curso de inglês no exterior? Faça como mais de 50 mil pessoas e preencha o formulário abaixo para falar com várias das melhores agências de intercâmbio do Brasil e comece a planejar a sua viagem!