Casos de um viajante – Alugando carro nos EUA, de novo!

Como já disse aqui, alugar carro nos EUA é a algo que frequentemente vale a pena, principalmente quando se está em grupo. Fato é que, o mercado de locação de automóveis é mais movimentado que em qualquer outro lugar. Para se ter uma idéia, no aeroporto de Miami existe um prédio inteeeeiro dedicado às locadoras, e para chegar lá, tem um trenzinho que sai do desembarque do aeroporto MIA.

O que aconteceu comigo, é algo “comum” de acontecer no Brasil ou até em outros lugares, a grande diferença é o salto que dá… vou para por aqui, e volto a explicar no final.

Fiz minha reserva para um carro compacto, o mais barato possível – na oportunidade, US$ 25/ dia + seguro etc. Seria um carro como um Kia Picanto, um Chevrolet Aveo ou no máximo um Toyota Yaris.

Chego então na locadora com a minha reserva… e sou surpreendido três vezes:

– Mr. Carmona, infelizmente estamos sem disponibilidade para o carro que reservou. – Primeira surpresa.

Eu já começando a ficar tenso, e a mocinha continua…

– … Teria algum problema se você ficasse com um carro de outra categoria?

Pensei um pouco – eu havia feito reserva em outra CIA também – então falei:

– Não, pode ser….

– Mr. Carmona, temos disponíveis apenas o Mustang Ford. – Segunda surpresa.

Meu olho arregalou, e fiz a pergunta inevitável:

– Ok, mas quanto ficaria?

– Mr. Carmona, como não temos disponibilidade do que você pediu, o valor fica exatamente pelo mesmo que você reservou. – Terceira surpresa.

Não hesitei e aceitei esta pequena oferta! hehehe Fui um motorista feliz por uma semana!!!

Agora retomo o que comecei antes de contar o fato: a graaaaaaaaaande diferença entre a situação que ocorre no Brasil e nos EUA é a diferença de categoria. Eu reservei um carro da categoria mais baixa, e por conta da indisponibilidade deles, sai com um carro cinco ou seis categorias acima, o que seria muito difícil no Brasil. Não porque no Brasil é pior, ou qualquer coisa, é que lá a demanda é gigantesca, então imagina que as pessoas foram chegando e pegando o carros, e provavelmente recebendo upgrades de categoria, ai quando eu cheguei, só lhes restava oferecer aquele que tinha sobrado, cinco categorias acima, 60% mais caro!

Não tinha mais o Yaris que reservei e me ofereceram um Mustang - Acho que aceitei
Não tinha mais o Yaris que reservei e me ofereceram um Mustang – Acho que aceitei

Vale dizer, que isso nem sempre é uma vantagem. Por exemplo, o Mustang tinha dois problemas potenciais:

  1. A minha mala grande, não entrava nem no porta-mala, nem no banco de traz. Precisei tirar algumas coisas, para fechar o expansor da mala. Para mim não foi um problema grande, contornei, além do que, em um carro compacto eu poderia ter o mesmo problema. Mas imagine uma família que queria um sedã, e chegou lá e só tinha um esportivo?
  2. Troquei um carro 1.4 por um carro 3.2, ou seja, que consome muuuuuuuuuuito mais gasolina. Como eu estava vendo como um lazer a mais andar de Mustang, por mim, beleza, gastei mais gasolina e fui feliz. Mas alguém que vai com orçamento mais contato, ou vai rodar muuuuuuuuuito, ou vai a trabalho, pode ser um problema.

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *