Os 7 desafios para fazer um intercâmbio e como superá-los!

Fazer um intercâmbio é uma jornada que começa com uma ideia solta na cabeça, um artigo que você leu (talvez no Intercâmbio & Viagem 🙂 ou na conversa com um amigo. Daí começa o desafio de fazer um intercâmbio. A caminhada mais parece a Ponte do Rio que Cai, lembram/conhecem? Se não, ajudo vocês a lembrarem (abaixo).

A cada passo que você dá, é uma bolada que você recebe… Alguém tentando te desanimar, economia balançando ou até mesmo um “auto-boicote”.

Fica comigo que você vai conhecer cada um dos inimigos para poder enfrentar.

Vamos lá!

1) Desafio de se levar a sério na ideia

O primeiro desafio para seu plano de fazer um intercâmbio, é se levar a sério. Muitas vezes, a ideia surge em uma conversa de bar (como aconteceu comigo) ou lendo alguma coisa nada a ver na sua timeline.

Aí, tudo depende de como você lida com isso.

Se você deixar a ideia passar, em poucos dias nem vai se lembrar e vai tocar a vida. Eventualmente, na hora que a ideia te tocar, você vai fazer uma pesquisa simples e na sequência vai querer desistir (como também aconteceu comigo quando vi os preços absurdos nas primeiras pesquisas em agências tradicionais do mercado). Aqui é uma questão de foco e não vale somente para o Intercâmbio. Projetos de vida como este requerem foco e esforço. Pesquisa e atitude. Requer uma decisão pessoal, mesmo que não tenha apoio de outros.

2) Desafio de apoio moral

Aliás, por favor nisso, apoio moral é uma fator muuuuuuuuito importante.

Quem nunca sofreu com a situação de chegar para alguém todo animado com um plano mirabolante e a resposta ser algo tipo: “Ah tá…” ou, aquela resposta ressentida e invejosa “Nossa, jura? Não faria isso não.”

Não deixe ninguém colocar água no seu chopp!!!

Partiu próxima parada, em Lisboa, Portugal.JPG

Para fazer meu intercâmbio, eu tive que vender meu carro. Era meu único bem e quase um troféu que eu carregava e me orgulhava. Eu trabalhava em uma grande empresa, sonho de consumo de muita gente na época.

Imaginam quantos “Nossa, tem certeza? Você é louco” eu ouvi?

Um fator muito importante é encontrar parceiros ou patrocinadores, padrinhos. No meu caso, me ajudou muuuuuito o fato de eu ter ido com um amigo meu. Ainda mais na minha época e contexto, que ninguém que eu conhecia tinha feito intercâmbio.

Se não tem ninguém para ir contigo, vá sozinho mesmo ou arrume em participe de fóruns, encontros etc. Ou então encontre um padrinho, um amigo que já fez intercâmbio e pode te dar dicas, te manter animado e até te cobrar!

3) Desafio dos mitos para o intercâmbio

São muitos os mitos… Alguns, até são verdades, mas eventualmente são exceções que são alardeadas como se fossem a regra.

Um mito bem comum é o da idade… “Estou velho para isso”. Oi? Se você já morreu eu entendo, mas se você está vivo e tem saúde para ler isso, siga em frente!

Outro é o da adaptação ao destino. Este é parcialmente verdade, pois isso é muito importante escolher bem o seu destino. A parte do mito é que um monte de pessoa fica com depressão, não aguenta de saudade etc. Lógico que acontece, mas se tudo der errado, você volta para casa. Porém, a chance disso chegar a este ponto, acredite, é mínima!

Outra coisa que já ouvi é: “nossa, não imagino você fazendo isso, não parece seu perfil”. Se alguém te disser isso, é só mais um motivo para você ir lá seguir seu sonho, se desafiar e sair da zona de conforto!

O outro mito, é que é caro… Bom, ai explico no próximo capítulo!

4) Desafio financeiro para fazer o intercâmbio

É barato? Não. Nossa economia e moeda oscilante é um problema? Sim. Requer planejamento? Muito!

Porém, é mais fácil do que parece.

Eventualmente quando pensamos em um intercâmbio, idealizamos algumas coisas, como a duração e o destino. Eu, inicialmente, pensei em passar 1 ano nos EUA e o custo era inviável no prazo que eu queria. Analisando bem, gastei muuuuuuuito menos e fui feliz fazendo meu intercâmbio de 1 ano na Irlanda.

Quanto custa um intercâmbio

Por “sorte” e planejamento, o único ajuste que tive que fazer foi no destino e algum tempo depois eu já estava embarcando.

Fazer um intercâmbio, é um investimento no valor de um carro. Talvez um carro velho, talvez um carro zero, dependendo da duração, destino e tipo de curso. Neste sentido, o negócio é adequar a sua realidade à sua motivação.

O que sempre digo sobre intercâmbio é: vá o mais rápido possível. Se tiver dinheiro, não importa quanto custa, vá já. Se não tiver, se planeje para o menor tempo possível, porque distrações não vão faltar.

Enfim… o importante, é fazer o intercâmbio. Se é viável fazer apenas 1 mês, vá em frente. Se puder fazer um intercâmbio de 6 meses, excelente. Mas dinheiro normalmente não é o impeditivo, falta de planejamento é.

5) Desafio do apego (quando mais perto chega, mais emocionalmente apegado você fica as coisas)

Ah o meu emprego… Ah o meu carro… Ah minha estabilidade… Ah minha carreira…

Peanuts!

DESAPEGA! Não é fácil… Eu parecia ter tudo: bom emprego, carro, viagens e baladas incríveis com os amigos, namorada.

Tudo isso é importante, mas: amigos de verdade serão sempre seus amigos, emprego é algo que se você se esforçar vai conseguir de volta, namorada se for para ficar vai resistir à distância (o meu resistiu) e o carro eu não vou falar nada, desapega de vez!

E um desafio extra do desapego: quanto mais perto fica da viagem, mais apego dá!
Não sei explicar o porque (se tiver algum psicólogo que queira explicar 🙂 , mas é fato que quando se aproxima o momento “perda”, o apego aumenta muito.

Sabe aquela vontade desistir de algo, por conta de outra possibilidade… Já sentiu? Eu sinto toda hora. Usualmente, suspiro, me encho de coragem e sento o pé!!! Faça o mesmo, não perca o foco.

6) Desafio da “perda” das oportunidades

“Ah, mas agora que ia sair minha promoção”… Ok, pode ser que você seja demitido também, não pode?

“Ah, agora encontrei a pessoa amada”… Ok, mas pode ser só mais uma paixão né?

Tudo nessa vida são possibilidades, chances. Tudo tem um percentual de chance de dar certo e outro tanto de dar errado.

Há um tempo atrás, em função de uma situação conjugal, eu defini uma coisa: vou decidir sempre pelo SIM!
É por aquilo que eu quero fazer.

7) Desafio de manter o foco em um projeto que usualmente leva tempo para construir

Todo projeto de longo prazo é suscetível a isso… É muito tempo e muuuuuuita coisa pode acontecer. Problemas reais ou desculpas honestas, que até já citei aqui, como promoção no trabalho, namoro, crise econômica e outras coisas.

Para mim, para eu conseguir manter o foco em algo que quero, a primeira coisa que faço é criar lembretes e rotinas. Eventualmente escrever bilhetes e colar no espelho de casa. Enfim, criar formas de me lembrar pela manhã qual deve ser foco naquele dia!

Para vencer os desafios de fazer um intercâmbio: coloque no seu calendário!

Alguns amigos e conhecidos que vem me perguntar sobre intercâmbio, uma das primeiras coisas que faço é propor uma data limite. E eu mando um convite que fica no meu calendário e no da pessoa.

A dica aqui : COLOQUE UM PRAZO!

Uma coisa que aprendi nesta vida e que me ajudou muito a conseguir o que queria, foi colocar prazos claros e definir métricas para ver se realmente estou avançando.

Se o seu intercâmbio é seu sonho, sua prioridade, lembre-se disso todos os dias. O Intercâmbio & Viagem ajuda você com o resto 😉

Pronto para fazer seu intercâmbio? Preencha o formulário abaixo e fale com várias agências de uma vez e comece a comparar opções!

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *