Como é um voo de viagem internacional?

Muitas pessoas me procuram com dúvidas básicas sobre voos internacionais. Isso porque grande parte das pessoas no Brasil ainda está descobrindo que é possível viajar para o exterior, seja para passear, estudar e até trabalhar.

Mesmo para o intercâmbio ou para quem vai viajar a trabalho, vira e mexe encontro pessoas que nunca saíram do país. Por isso, resolvi compartilhar o processo de uma viagem internacional, segundo a minha experiência.

  • Como é o embarque no voo internacional?
  • Quer horas devo chegar ao aeroporto?
  • Tem comida no avião? É boa?
  • Tem entretenimento à bordo?
  • É perigoso? Como é uma turbulência?

Dividi o artigo seguindo tooooooda a jornada, até você estar finalmente em terras estrangeiras. Desde a compra da passagem, até a passagem pelo imigração no país de destino.

As etapas são:

  1. Pesquisa e comprar a passagem
  2. Preparar as malas
  3. Visto e Passaporte
  4. Check-in, ida para aeroporto e despacho de bagagem
  5. Sala de Embarque e Sala Vip
  6. Embarque
  7. Voo
  8. Desembarque e imigração
  9. Recolhimento de bagagens
  10. Saída no aeroporto do destino
  11. Milhas são dinheiro

Toda a explicação será em cima de um voo saindo do Brasil. O voo de volta, segue uma lógica similar, mas pode ter nuances, principalmente no embarque da volta. Mas falamos sobre isso em outro momento 🙂

Vamos embarcar?

View this post on Instagram

#homesweethome #lardocelar

A post shared by Intercâmbio & Viagem (@intercambioeviagem) on

Pesquisar e comprar passagem

Já postei artigos sobre os detalhes sobre como comprar uma passagem, então indico vocês lerem os detalhes lá, mas de forma geral, ficam as principais dicas:

  1. Existe uma boa prática de quanto antes comprar, melhor. Isso é uma meia verdade… É importante começar a pesquisar o quanto antes, isso sim é um fato. Com mais tempo de pesquisa, maior a chance de você encontrar um bom preço. De qualquer forma, no geral, o bom é tentar comprar com pelo menos 45 dias de antecedência.
  2. Cuidado com os sites que te cobram taxas adicionais ou que escondem um parte do preço (exemplo, a taxa de embarque). Eu normalmente pesquiso as passagens pelo Google Flights e pelo Skyscanner e compro direto no site da companhia aérea. Usualmente é o melhor preço.
  3. Na hora da compra da passagem, as vezes você consegue marcar o assento, as vezes não. Quer dizer, você sempre pode marcar o assento, mas nem sempre vale a pena. Isso porque muitas companhias aéreas agora estão cobrando para você escolher o assento
  4. Quando você comprar a passagem, você vai receber no seu e-mail os recibos e as passagens. Fique atento: às vezes, o que você recebe é uma pré-reserva, então leia o email. Se for uma pré-reserva, acompanhe o prazo para recebimento da passagem definitiva. Amigos meus já tiveram problema com isso.
  5. Depois de comprar a passagem, você não pode mais mudar o nome do viajante, então preste muita atenção antes de finalizar o processo.
  6. Toda mudança de passagem, seja de data, hora, destino etc. implicará em taxas. Além disso, você estará sujeito a uma mudança de preço. Por exemplo, se comprou a passagem para Buenos Aires a R$ 900, e quer trocar para o dia seguinte, talvez a passagem no outro dia custe R$1200. Desta forma, você teria que pagar R$ 300 + taxa de remarcação, que as vezes chegam as R$ 200 =^O
  7. Para quem vai fazer intercâmbio de longa duração (acima de 6 meses), provavelmente vai ter que fazer a remarcação da volta, visto que muitas companhias aéreas não marcam voltas com mais de 6 meses de antecedência
  8. Prefira passagens de ida e volta no mesmo ticket, costuma ser bem mais barato do que comprar a ida separada da volta.
  9. É possível comprar a ida para um lugar e a volta saindo de um lugar diferente, assim como pode fazer isso na volta. Ou seja, você pode ir de SP para Paris e voltar em um voo de Lisboa para SP. Ao contrário do que você imagina, pode até ficar mais barato, como aconteceu comigo na Islândia.
  10. Em voos internacionais, você sempre pode despachar bagagem. Fique atento se são um ou duas, e se o peso máximo é 23 ou 32kg por mala.

Por fim, digo que não sou fã de pacotes, pois prefiro a flexibilidade. Entretanto, as vezes você consegue bons preços com agências de viagens que tem pacotes.

Preparar as malas

A principal dica é: você certamente vai levar mais coisa do que precisa. Principalmente nas suas primeiras viagens. Sendo assim, reflita váááárias vezes se você precisa de tudo que está levando. Por mais que você tenha espaço na bagagem e direito de levar várias malas, é um transtorno tê-las em mão.

Algumas dicas gerais baixo, mas também tenho um artigo que fala um pouco mais sobre arrumação de malas.

  • Reflita se você precisa mesmo levar uma roupa para cada dia ou se poderá lavar sem custo ou barato no local
  • Fique atento às necessidades locais e aos preços no destino. Por exemplo, na Islândia, eu precisava de uma bota de trekking que pudesse andar no gelo. Precisava também de roupa de frio. Poderia comprar lá, mas ao contrário de outros países da Europa, lá é caríssimo! Então é preciso analisar se vale a pena comprar no Brasil, ou na sua chegada no local.
  • Evite levar alimentos, além de estragar, alguns países têm regras específicas que podem te dar dor de cabeça.
  • Leve alguns remédios básicos de gripe, garganta etc. A mudança de clima e alimentação podem baixar sua imunidade, principalmente nos primeiros dias. Mas cuidado com a forma de transporte, passei perrengue a toa no México.
  • Veja o ambiente onde você levará a mala. Malas de rodinha são ótimas, mas se seu hotel exige 15 minutos de caminhada na areia, elas são péssimas.
  • Prefira uma mala de melhor qualidade. Eu tive mala ruim e ela durou apenas uma viagem. Barato saiu caro.
  • Além das malas despachadas, você pode levar uma mala pequena de mão (mala de bordo ou mochila) e um artigo pessoal (ex. bolsa ou notebook).
  • Na mala de bordo, sempre leve uma ou duas trocas de roupa. Assim, caso você tenha sua mala extraviada, terá pelo menos roupa para mais um ou dois dias para se organizar.

Visto e Passaporte

Falar sobre visto é bastante complicado, pois depende de cada país, mas vamos a algumas orientações gerais.

  • Na minha opinião, Passaporte é um documento pessoal obrigatório. Nunca se sabe quando surgirá uma viagem. Portanto, se o valor do passaporte não for te fazer falta, recomendo fortemente ir até a polícia federal e fazer o seu.
  • Outra coisa que não é exigido em todos países, mas que é bom ter é a vacina de Febre Amarela. Se ainda não tomou, faça isso e pegue o certificado internacional.
  • Vários países exigem que o seu passaporte tenha validade acima de 6 meses após a data da volta. Certifique-se que é seu caso!
  • Alguns países da América do Sul (como Argentina e Uruguay) aceitam o RG na imigração, apenas certifique-se que o seu destino aceita. Pede-se que o RG tenha sido emitido há menos de 10 anos. De qualquer forma, eu sempre levo o passaporte, até porque eu ganho um carimbo 🙂
  • Para a União Europeia, seu passaporte é seu visto de turismo com duração de até 90 dias. Outros países têm acordos similares com o Brasil, mas é preciso analisar cada um.
  • Estados Unidos você sempre precisará de visto.
  • Entrada nos países para estudos de longa duração, normalmente exigem visto
  • Entrada nos países para trabalho, sempre exigem visto
  • Alguns vistos podem demorar semanas ou meses para emitir, outros são emitidos online ou até mesmo no momento da chegada ao país. Planeje a compra da passagem de acordo com o tempo do visto. Adicionalmente, alguns países exigem a passagem para emitir o visto

Check-in, ida para aeroporto e despacho de bagagem

Atualmente, eu diria que todas as companhias aéreas permitem fazer o Check-in online ou através do App do celular. Algumas delas permitirão marcar o assento no momento do check-in, outras marcarão automaticamente ou te cobrarão um valor para que você possa escolher.

No Check-in, fique muito atento às informações que você está colocando. Também não se esqueça de colocar seu plano de milhagem. Se você não tem cadastro, basta entrar no site da companhia e fazer rapidamente e gratuitamente.

Para o check-in online, normalmente as empresas liberar entre 72 e 30 horas antes do voo.

É possível também fazer o check-in no aeroporto, nos balcões ou totens de autoatendimento. Neste caso, o check-in normalmente fecha entre 40 a 60 minutos antes do voo.

Os cartões de embarque podem ter o seguinte formato:

  • Imagem no seu celular, no app ou como arquivo de imagem
  • PDF que pode ser impresso ou apresentado eletronicamente
  • Impresso no aeroporto

Se você for despachar bagagem, ainda assim você pode fazer o check-in online, porém vai ter que passar no guichê para poder entregar as malas.

Tanto por este procedimento, como por possíveis fila no acesso à sala de embarque, a recomendação é chegar ao aeroporto pelo menos 3 horas antes do embarque.

Ah.. importante, por segurança, não esqueça de colocar um cadeado na sua mala, de preferência um com padrão internacional.

Este cadeado internacional, ele tem uma chave universal dos aeroportos, isso evita que eles precisem quebrar seu zíper no caso eventual de precisar abrir a mala. Já abriram a minha duas vezes, uma delas eu não tinha o cadeado internacional e arrombaram meu zíper 🙁

Algumas pessoas colocam um “filme” enrolado em volta da mala. Fazem isso no aeroporto. Acho caro e desnecessário.

Sala de Embarque e Sala Vip

Bom, com o check-in feito e a mala despachada, agora é pegar seu cartão de embarque e ir para a sala de embarque.

O primeiro processo é apresentar o seu bilhete para o agente do aeroporto ou então no leitor óptico de autosserviço do aeroporto.

Após, você passará pelo raio-x, tanto você quanto seus artigos de bordo. Você coloca TODAS suas coisas em uma esteira que passa por um raio-x de bagagem, enquanto você passa a pé por outro.

É possível que te parem para fazer uma revista mais aprofundada. É possível que te parem para revistar sua mala. Em todas minhas viagens, isso só me aconteceu um ou duas vezes.

Dicas importantes:

  • É preciso tirar computadores das malas / mochilas
  • Cintos e relógios costumam apitar no raio-x
  • Botas e sapatos de salto também apitam
  • Não pode levar potes de líquidos acima de 100 ml
  • Não pode levar nada aerossol
  • Não pode levar nada pontiagudo como facas ou tesouras

Sei que parece complicado isso tudo… mas fique tranquilo, não deve ter problemas 🙂

Passado isso, para chegar à sala de embarque, você ainda vai precisar passar pela polícia federal e apresentar seu passaporte.

Para os passaportes novos (com chip), você tem também uma catraca de autosserviço, que você coloca seu passaporte, depois ele valida usa identidade através de uma checagem biométrica e você passa. Mesmo com o passaporte novo, você pode passar com um agente da polícia, que só fará um “cara-crachá” e registrará seu destino e data de embarque.

Pronto, você está na sala de embarque. Agora é só procurar o seu portão.

Ah, claro, você terá restaurantes e café a disposição. Os preços são meio salgados. Tem também o famoso Free Shop. Já foi melhor comprar no aeroporto, mas hoje em dia é mais em caso de encontrar alguma promoção. Vale dizer que normalmente os Free shops fora do Brasil são mais baratos.

Salas Vip

As salas vip são áreas restritas, geralmente dentro da sala de embarque, para pessoas que tem algum tipo de acesso especial, por conta de um cartão de crédito ou por conta da quantidade de voos que fez com uma companhia aérea.

Dentro da sala, tem bebidas e comidas a vontade. A qualidade e a variedade, porém, dependem muito de cada sala. De qualquer forma, sempre vale a pena, pois é mais tranquilo, mais confortável e economiza com comida.

Sala Vip Mastercard Black no Aeroporto de Guarulhos-GRU_2
Sala Vip Mastercard Black no Aeroporto de Guarulhos-GRU_2
Sala Vip Mastercard Black no Aeroporto de Guarulhos-GRU
Sala Vip Mastercard Black no Aeroporto de Guarulhos-GRU
Buffet de doces na sala vip Mastercard Black em Guarulhos-GRU
Buffet de doces na sala vip Mastercard Black em Guarulhos-GRU
Sala Vip da KLM em Amsterdam, Holanda - Acesso com Smiles_2
Sala Vip da KLM em Amsterdam, Holanda – Acesso com Smiles_2

Embarque

O embarque começa entre 30 e 70 minutos antes da decolagem (a depender da cia aérea e do tamanho do avião) e termina 15 minutos antes. Portanto, fique muito atento aos painéis de horários e às chamadas de som.

A ordem do embarque é:

  • Prioridades por lei – grávidas, idosos, deficientes
  • Prioridades da cia aérea – Primeira classe, Classe Executiva, Pessoas com status Diamante, Black, Platinum na cia.
  • Todos os demais, podem ter alguma organização por zona do avião. Ou seja, primeiro todos das poltronas 10 até 25. Depois todos das poltronas 26 a 40.

Na entrada do avião, vão te pedir o documento e o cartão de embarque. Podem também verificar a sua mala. Caso você esteja com uma mala ou mochila muito grande, ou carregando muitos itens, podem pedir para você despachar na hora.

Todo o processo depois de 20 a 40 minutos.

Voo

“Embarque encerrado”, aqui começa seu voo. Ou então, na frase “Portas em Automático”. Daí para frente, o comandante só está esperando um ok da torre de comando para decolar.

Neste ínterim, os comissários de bordo vão contar quantas pessoas estão no avião e ajustar qualquer problema de assento que uma pessoa ou outra possa ter. Vão também instruir as pessoas sentadas nas saídas de emergência, quanto aos procedimentos de segurança.

Além disso, vão passar uma gravação que diz basicamente o seguinte:

  • Deixe o encosto da poltrona na posição vertical
  • Recolha as mesinhas
  • Desligue os celulares (ou coloque em modo avião)
  • Tire os celulares dos carregadores (para os fios não ficarem no caminho)
  • Ensina como fechar e abrir o sinto de segurança
  • Ensina onde está e como usar o colete salva vidas
  • Avisa que é proibido fumar
  • E dá mais algumas instruções gerais
Dentro do avião, vendo as instruções de segurança antes da decolagem
Dentro do avião, vendo as instruções de segurança antes da decolagem

“Comissários, preparar para a decolagem” – eis o próximo passo, que indica que o avião está prestes a decolar.

Apesar de ser um momento de tensão para algumas pessoas, é muito tranquilo. Se tiver crianças no avião, certamente uma vai chorar hehehe.

Voando

Bom, estamos nas alturas e provavelmente você terá uma telinha na sua frente, com opções como:

  • Filmes
  • Séries
  • Alguns jogos
  • Música
  • E acompanhamento do voo (distância, velocidade, altura, rota etc.)
Dentro avião, vendo a tela de entrenimento com a rota do voo de Amsterdam para Guarulhos
Dentro avião, vendo a tela de entrenimento com a rota do voo de Amsterdam para Guarulhos

Em breve, certamente vão te servir algo para comer. O que vai ser, depende da duração do voo e da companhia aérea.

Em voos curtos (como Buenos Aires e Santigo), devem servir um sanduíche e um bolinho ou uma bolacha, acompanhados de suco, café, refrigerante, água e outras opções.

Em voos mais longos, você pode ter duas ou três refeições. Exemplo: Café da manhã, almoço e lanchinho da tare ou janta, lanchinho e café da manhã (nos voos de madrugada).  Neste caso, muitas vezes você tem a opção de vinho para acompanhar e normalmente eles servem café e chá após as grandes refeições (almoço e janta)

Para citar meus últimos voos, minhas refeições foram:

Do Brasil para a Holanda com a KLM:

  • Almoço: Escondidinho de Porco + salada + pão +manteiga + queijo + suco + pudim de sobremesa
  • Lanche da tarde: Pão com queijo e ovo, água e sorvete
Comida de avião abordo da KLM - trecho Amsterdam - Guarulhos
Comida de avião abordo da KLM – trecho Amsterdam – Guarulhos

Da Holanda para o Brasil com a KLM:

  • Almoço: Pure de batata com almodega (tinha a opção de penne com molho vermelho e queijo) + salada + pão +manteiga + queijo + suco + bolo de cenoura de sobremesa
  • Lanche da tarde: Pão com queijo e ovo, água e sorvete
Comida de avião abordo da KLM - trecho Amsterdam - Guarulhos_3
Comida de avião abordo da KLM – trecho Amsterdam – Guarulhos_3

Para República Dominicana, saindo do Brasil com a Gol

  • Almoço: Lasanha de queijo + salada + pão +manteiga + queijo + suco + bolo de cenoura de sobremesa

PS: gostei muito das comidas da KLM. No geral, as comidas de avião são apenas “aceitáveis”.

Depois de cada refeição, uma fila enorme no banheiro. Se estiver com vontade, não espere a comida chegar.

Ah… já que falei do banheiro, essa é a cara dele! 🙂

Banheiro de avião, aborda da KLM
Banheiro de avião, aborda da KLM

Para grande parte dos destinos, você vai precisar preencher um ou dois formulários. O mais comum é o da aduana, que basicamente pergunta se você está levando armas, alimentos ou valores altos em dinheiro ou produtos.

O outro, é um de imigração, com os seus dados em mais detalhes e com os dados de onde você vai dormir, por exemplo. Eu sempre coloco o primeiro endereço.

Preencha ambos ainda no avião. Para isso, sugiro que você leve uma caneta, não será fornecida no avião e no aeroporto costuma ter filas para usá-las.

Turbulência, como é isso?

Bom, turbulência basicamente acontece por conta das condições climáticas. Normalmente as rotas dos aviões são feitas tentando evita-las, mas nem sempre é possível.

Confesso nas centenas de voos que já fiz, peguei muito pouca turbulência pesada. O avião balança bastante e não tem como não ficar um pouco aflito (a não ser que você durma, que é o que eu normalmente estou fazendo nestes momentos).

De qualquer forma, é muuuuuuuuuito difícil que uma turbulência seja a razão de um acidente. Então respire fundo e relaxe! 🙂

Pouso

O processo deve começar uns 20 minutos antes do pouso em si. Nesta hora, novamente vão pedir para você colocar a poltrona na posição vertical, guardar a mesinha, guardar artigos pessoas e não se levantar mais da sua cadeira.

Novamente é um momento que as pessoas têm mais medo e que as crianças choram. Mas para mim é a hora mais legal. Isso porque você já conhece ver o destino pela janela e é uma vista única! Se quiser aproveitar, sente próximo a uma janela.

Turista registrando pouso em Amsterdam, Holanda
Turista registrando pouso em Amsterdam, Holanda

Desembarque e imigração

Bom, depois que o avião pousou e estacionou, você vai sair do avião por um finger ou por uma escada exatamente como no embarque.

Avião da KLM no Finger no Aeroporto
Avião da KLM no Finger no Aeroporto

Agora é o momento mais tenso para a maioria das pessoas:

A IMIGRAÇÃO!

Calma, vai dar tudo certo… Mas, desde que esteja tudo certo.

Na hora de passar com o policial da imigração do país, esteja com passaporte, visto e passagem em mãos. Deixe fácil também, comprovantes de reservas de hotel, comprovante internacional de vacina de febre amarela, seguro viagem e outros documentos que possam ser requeridos.

Para estudantes, fatalmente vão pedir a comprovação de renda e de matrícula na escola.

Se você não fala o inglês, nem o idioma local, tenho duas sugestões:

  1. Tente aprender o básico como: o tempo da viagem, o motivo da viagem, com quem você está etc.
  2. Se não se sentir confiante, leve escrito e mostre para o agente da polícia

Importante dizer que família ou casais podem se apresentar juntos ao policial. O que facilita e agiliza o processo.

Repito: não há porque ficar nervoso. Prepare-se com a documentação correta e tudo funcionará.

Aqui duas histórias engraçadas que aconteceram comigo na imigração e que no fim, claro, deu tudo certo. Uma no aeroporto do México que já comentei e outra no Kosovo (por terra).

Recolhimento de Bagagens

Passado isso, você precisa procurar a esteira com as bagagens do seu voo. Principalmente em voos diretos é muuuuuuuuuuito difícil dar algum problema.

Eu normalmente tento levar só bagagem de mão, assim, na chegada, eu pulo esta etapa, mas nem sempre é possível.

Recolhendo as malas no aeroporto de Guarulhos
Recolhendo as malas no aeroporto de Guarulhos

De qualquer forma, comigo só aconteceram problemas duas vezes:

  • Uma delas a mala extraviou e chegou 2 dias atrasada. Me entregaram no hotel e me reembolsaram os custos das roupas que tive que comprar.
  • Minha mala foi considerada “bagagem em formato especial”. Aí eu fiquei esperando eternamente a mala na esteira, mas eles tinham colocado em outro lugar =/

Depois disso é hora de passar no raio-x e no entregar o formulário da aduana. Se você não tiver nada a declarar, eles também usualmente não vão questionar.

Pronto, você finalmente chegou ao seu destino e saiu para a sala de desembarque!

Saída no aeroporto do destino

Quando a porta da sala de desembarque se abrir, possivelmente você será abordado por várias pessoas te oferecendo transporte: táxis, carros particulares, vans etc.

Minha recomendação é que você chegue lá sabendo exatamente o que vai fazer. Ou seja, se decidiu pegar o trem ou o metrô, planeje ao máximo para evitar distrações.

Se vai pegar um táxi ou van de traslado, eu sugiro até comprar antecipadamente, principalmente se for sua primeira vez. Vais ser um pouco mais caro, mas te dará tranquilidade na chegada em que você estará cansado.

Sugiro também evitar Uber e afins, principalmente em lugares onde ainda não está regulamentado. Na Holanda, eu usei Uber, mas é um lugar já liberado e regulado. Em países da América Latina, isso pode ser bem confuso.

Milhas são dinheiro

Este aqui é só um lembrete: viajar e não colocar milhas no seu programa de fidelidade é comparável a rasgar dinheiro e ninguém quer isso, certo?

Leia o artigo sobre o assunto e aprenda tudo que você precisa saber sobre milhas e comece a acumular 🙂

Conclusão sobre voo internacional

Corredores da sala de desembarque em Amsterdam, Holanda
Corredores da sala de desembarque em Amsterdam, Holanda

Depois que você faz a primeira vez, você vai saber o quanto é tranquilo. Na prática, é só uma questão de se informar e se organizar em função de cada viagem e cada destino.

Não há o que temer, apesar do nervosismo que bateu em mim nos primeiros voos e que com certeza que afetará também.

Esteja preparado, porque viajar é um vício… e dos bons!!! =o)

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

2 thoughts on “Como é um voo de viagem internacional?

  • Dezembro 27, 2019 at 10:42 am
    Permalink

    Post muito esclarecedor para uma pessoa que teme 9h de voo. Obrigada!

    Reply
    • Dezembro 27, 2019 at 7:17 pm
      Permalink

      De nada Marcelle! Relaxe que vai dar tudo certo e a viagem vai ser incrível! 🙂

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *