Roteiro de Viagem – Dois dias em Luang Prabang

A cidadezinha, Luang Prabang – que é patrimônio mundial pela Unesco, é um dos principais destinos no sudeste asiático e realmente justifica a sua fama. O lugar é absolutamente peculiar e aconchegante, além de surpreendentemente ‘polido’ no que diz respeito a encontrar transporte, alimentação e hospedagem de boa qualidade a bons preços.

Por uma questão de logística dos voos, cheguei a tarde um dia, e fui embora a tarde no outro, então o meu dia dois na verdade foi o dia um e três… Deu para entender né? Hehe

Dia um – Giving Alms cerimony, Kuang Si Waterfalls, Monte Phousi e Museu Nacional (Palácio Real)

Givivng alms é uma cerimônia que acontece as 6h da manhã, na rua principal, quando os monges (maioria estudantes) passam coletando oferendas dos budistas. Dura cerca de meia hora e é interessante ver. Você pode participar também, mas sugiro se informar bem do que é, como funciona etc.,para acima de tudo respeitar a cerimônia.

As cachoeiras de Kuang Si – imperdível, sugiro fazer pela manhã. Sai 8:15, cheguei no lugar as 9h e pouco, deu para tomar café e ainda estava vazio. Depois de uma hora andando tudo (tudo mesmo, até uma trilha laaaaá para cima, que nem vale muito a pena), parei para tomar banho nas belíssimas águas do rio. O Tuktuk ida e volta (privativo) custou 200 mil Kip – R$ 70. Entrada 20 mil Kil – R$ 7. Por volta de 13h estava de volta a cidade.

As Verdes e lindas águas da cachoeira Kuang Xi em Luang Prabang, Laos
As Verdes e lindas águas da cachoeira Kuang Xi em Luang Prabang, Laos

Depois do almoço, fui ao Museu Nacional que abrigava o rei até o país abandonar a monarquia na década de 70. Passeio é legal, dura uma h, entrada a 30 mil Kip.

Por fim, subi ao Monte Phousi para ver o pôr do sol, muito gostoso, visto linda. Entrada 20 mil Kip. Lá em cima só tem uma senhorinha vendendo água (e já tinha acabado a água), então, se quiser algo, previna-se. As 17h mulheres budistas da cidade fazem uma cerimônia de uma h o que acaba deixando o passeio ainda mais legal. A caminhada morro acima é tranquila, cerca de vinte 20 min. Existem dois caminhos para chegar ao cume, então, se subir por um, desça pelo outro que tem vista diferente e coisinhas a serem vistas no caminho.

Ao descer, já tinha iniciado o Night Market, aí foi só dar aquela voltinha e aproveitar. Do lado do mercado, fica o Wat Mai, vale conhecer mais um templo.

Dia dois – Pack Ou Cave, Templos da Cidade

9h da manhã parti em mais uma tour privada (390 mil Kip) , só que agora de barco para a Pack Ou Cave. duas horas de barco para ir e uma hora para voltar, por causa da correnteza. A caverna em si é legal – entrada custa 20 mil kip -, mas é um empenho grande para pouca coisa, você fica lá 30 a 40 min. No caminho, pararia em duas vilas para ver produção de Whisky e papel, talvez tomasse trinta minutos a mais, mas pulei esta parte por questão de tempo. 15 para as 12h estava de volta. Ah, leve uma lanterna ou garanta que o celular tem bateria para isso, a caverna maior é escura.

Pack Ou Cave e rio Mekong - Luang Prabang, Laos
Pack Ou Cave e rio Mekong – Luang Prabang, Laos

Em uma tarde, é tempo mais que de sobra para ir nos templos. O pricipal é o Xiengthong que custa 20 mil kip para entrar é lindíssimo e perde-se no máximo 30 minutos lá dentro. Depois tem o Wat Sop, Wat Sene, Wat Mai entre vários outros, menos famosos. A ruazinha principal é um convite ao passeio, ótimas cafeterias, lojinhas etc.

Ah, fui em duas cafeterias, uma no rio Nam Kham, chamada Joma, excelente para café com um bolinho de coco. Outra boa chamada Saffon, no Mekong, que serve almoço também.

Considerações e dicas finais:

– Isso tudo foi feito no calor de 30 graus e no ritmo de um casal, talvez um mochileiro solitário ou em amigos, fariam as coisas da cidade mais rápido.
– dois dias para mim foi bom para o essencial e para o meu estilo de viajante, talvez um terceiro dia para explorar mais, por exemplo o Tad Sae e os passeios de elefante algum trekking que ache interessante.
– De cara a saída do desembarque, tem um guichê de taxi com preço tabelado em 50 mil Kip para o centro, 80 mil para o ‘subúbio’. Logo, não precisa reservar nada com o hotel
– Fiquei no Apple Guesthouse (US$ 40/diária), não contraindico mas também não recomendo. Limpo e bem localizado (afinal, tudo é perto ali no centrinho). Não tem café da manhã e arrumação do quarto é a cada três dias ou se paga a parte.
– Por US$ 10 – 15 come-se bem. Se quiser comer por US$ 2 – 5, tem jeito também (exemplo a Night Food Market, um buffet por 10 mil Kip)

Giving Souls cerimony - Luang Prabang, Laos
Giving Souls cerimony – Luang Prabang, Laos

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *