Como é a vida em Cuba? Afinal, é tão ruim assim?

Depois de passar 15 dias em Cuba, observando muito e falando com um monte, pude finalmente tirar as minhas conclusões. Convido você a ver o vídeo, viajar para Cuba e então tirar também as suas próprias conclusões!

A noção que temos sobre a vida em Cuba é altamente influenciado por como querem que a gente pense que ela é. Se o socialismo não deu certo, não para falar que o capitalismo seja sinônimo de sucesso. Como em tudo na vida, existem pontos positivos e negativos… Ao final da minha viagem, fiz um balanço com:

# 1 – O que VI em Cuba

Vi pobreza, mas por outro lado, não vi miséria e vi crianças na escola e muitos hospitais. Vi muita propaganda do governo e dos “heróis” da independência e, principalmente, da revolução.

# 2 – O que SENTI em Cuba

Senti um povo frio no atendimento, mas que abria um sorriso quando descobria que eu era brasileiro. Recebi muito afeto nas casas de família e fui tratado como um velho amigo.

Senti segurança ao andar pelas ruas!

# 3 – O que OUVI dos cubanos

Ouvi Fora Temer. Ouvi “Maduro é bom”. Ouvi “revolução, revolução, revolução, revolução”.

Que saúde e edução funcionam. Que ter saúde, educação e segurança para seus filhos é impagável. Que Fidel era um semi-deus, ou então, talvez tenha lá seu lado não tão bom.

Ouvi que para ser alguém ou ter algo mais, ou você tem alguém da família que vive fora do país, ou dá um jeito roubando uma coisa ou outra ali.

E com tudo isso, cheguei lá às minhas conclusões sobre a vida em Cuba…. E a sua, agora que sabe um pouco mais, qual é?

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *