Planejamento minha próxima viagem: Passo #5, Comprando moeda estrangeira (dólares)

Comprar dólares, euros, libras, pesos – ou qualquer outra moeda – para mim passa por dois, e apenas dois, fatores de decisão: Custo e Segurança.

De forma geral, entendo que, ao comprar moeda estrangeira, o custo precisa valer muuuuuuito a pena para abrir mão da segurança, e mesmo assim fico em dúvidas. Vamos aos pontos…

CUSTO

Primeiramente posso dizer que NÃO EXISTE AGÊNCIA MAIS BARATA. Claro que tem algumas que na média são mais baratas, mas não confie cegamente, aquela que é mais barata hoje, pode ser mais cara amanhã. Isso acontece porque cada agência de câmbio tem suas regras e apostas para especular se vai subir ou descer, e quanto. Portanto, pesquise no dia da compra, pois uma pode achar que vai subir e outra achar que vai cair.

O segundo ponto: é cuidado ao especular. Vejo muita gente (e eu mesmo ainda faço isso) esperando para comprar esperando o dólar vai baixar.  Isso se chama especulação cambial, tarefa para especialistas neste mercado. Já ouvi de diferentes especialistas, diferentes dicas:

  • Um disse: Compre aos poucos, assim você vai diminuir o risco e ter um valor médio de dólar
  • Já o outro: Compre tudo de uma vez, afinal especular se comprar hoje ou amanhã é coisa de especialista

Eu fico com a segunda opção, mas não somente por conta da especulação, e sim por conta da praticidade. Normalmente não vamos comprar US$ 20 mil dólares, vai ser algo entre 1 ou 4 mil, será que vale a pena ficar comprando em parcelas?  Será que o trabalho vale a “economia”? (Se é que vai ter economia, lembre-se é uma especulação).

Quanto a pergunta: Levar dólar / euro e trocar lá ou trocar Real por moeda local na chegada? Minha resposta inicial é simples:

  • A possibilidade de levar reais só vale a pena ser considerada na América Latina, preferencialmente no Mercosul
  • Fazer isso é, de novo, especular. Além disso, você terá que pesquisar em um lugar que você não conhece. Sem contar que nos primeiros momentos no seu destino você vai precisar de moeda local para o traslado, comer alguma coisa… Vale a pena?

Para fechar este tópico, imagine que você vai comprar US$ 1.000 e pesquisa, pesquisa, e economiza 1 centavo de real por dólar. Isso significa economizar R$10.. DEZ REAIS. Mantenham esta conta na cabeça, vou retomá-la.

SEGURANÇA

Este tópico, prefiro levar através de perguntas:

  • Você se sente confortável andando com R$ 4.000 no bolso?
  • Gostaria de evitar isso ao máximo possível?

Se as respostas  foram “sim”, então por que sacar dinheiro em um banco e ir comprar em uma loja física, ainda mais quando existem as seguintes opções:

  • A partir de certo valor, algumas agências de câmbio entregam na sua casa.
  • Outras, dão a opção de você comprar e retirar a moeda estrangeira na loja da agência no aeroporto

A segunda opção é a mais segura, você não fica um minuto sequer na rua dando sopa com o dinheiro. Mas, por outro lado, as opções são mais limitadas, apenas algumas agências tem lojas nos aeroportos e prestam este serviço.

Ah… Comprar no aeroporto não é uma opção, é sempre mais caro, seja na saída do Brasil, seja na chegada ao destino.

CONCLUSÃO

Juntando as duas coisas, volto a fazer perguntas:

  • Quanto vale a segurança de não ficar andando com o dinheiro? (Infelizmente esta é a primeira pergunta, afinal estamos no Brasil)
  • Quanto você vai comprar US$ 1000? Vai economizar R$ 10? Ok, vai comprar US$ 10 mil. Vai economizar R$ 100, R$ 200?

A minha singela opinião é que a segurança e comodidade vale a pena por este valor. Relativizando, gastar R$ 100 ou R$ 200 significa 1 ou 2% do valor total de um roteiro de 20 dias, é um percentual que faz sentido para mim pela minha segurança e do dinheiro.

Ah…. um PS. Nem falei de Cartão Pré-Pago ou Cartão de Crédito pois o Governo fez questão de inviabilizar estes meios de pagamento para os viajantes de classe média. O Cartão Pré-Pago, para mim só poderia ser útil em um caso de muuuuuuuita oscilação da moeda, algo raro, apesar de ter acontecido recentemente, ou em uma situação em que você vai levar muuuuuuito dinheiro. Neste caso, talvez você tenha 6% a mais sobrando para pagar para o governo.

Homero Carmona

Blogueiro desde 2008, ano em que fez seu primeiro intercâmbio e começou a viajar por aí! Atualmente coleciona mais de 40 países no seu passaporte e sonha conhecer todos os 200 e poucos por este mudão a fora... Seu hobby é fazer com que mais gente viaje, todo dia, cada dia mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *